Segunda, 15 de Julho de 2024 15:37
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Brasil Textos Escolhidos

O mundo literário ganha uma nova maneira de relaxar e introspectar: a "literatura da cura"

"(...) A literatura de cura não apenas oferece uma pausa agradável na leitura, mas também promove discussões significativas sobre saúde mental e bem-estar, contribuindo para uma maior diversidade literária e emocional no cenário contemporâneo.".

10/07/2024 14h36 Atualizada há 5 dias
Por: Mhario Lincoln Fonte: Redação do Facetubes
Arte: MHLai
Arte: MHLai

Um novo gênero literário, conhecido como “literatura de cura” ou healing fiction, tem ganhado destaque nas prateleiras de livrarias e bibliotecas ao redor do mundo. Esses livros, frequentemente ambientados em cenários acolhedores como livrarias, lojas de conveniências, bibliotecas e estúdios fotográficos, oferecem narrativas reconfortantes e enredos simples, com o objetivo de proporcionar uma leitura relaxante e reflexiva. Temas como empatia, cura e coragem são abordados com leveza, promovendo um efeito calmante nos leitores.

Muitas dessas obras têm origem asiática e exploram sentimentos profundos por meio de mensagens de autoajuda e reflexões. Embora a temática não seja nova, a consolidação desses livros sob o gênero de “literatura de cura” em grandes feiras literárias tem facilitado o acesso dos leitores a esses títulos, que buscam por histórias que promovem bem-estar e saúde mental.

A crescente discussão sobre saúde mental e a busca por formas de lidar com emoções complexas, como depressão, ansiedade e fobia social, impulsionaram o sucesso da literatura de cura. Esses livros oferecem uma espécie de terapia literária, proporcionando um refúgio tranquilo em meio à agitação do cotidiano e atendendo às necessidades de muitos que procuram por momentos de relaxamento e introspecção.

"Leitura da Cura"

Nas redes sociais, especialmente entre os jovens, a literatura de cura tem conquistado um grande público. Livros com capas atrativas que retratam cenários cotidianos e elementos acolhedores, como plantas, janelas e gatos, tornaram-se populares. Esse movimento literário também tem fomentado discussões e a formação de clubes do livro, como o Clube da Prosa, promovido pela Biblioteca Mário de Andrade em parceria com a Companhia das Letras. Essa iniciativa busca incentivar a leitura de autores de diversas etnias e nacionalidades, ampliando a diversidade literária disponível para os leitores.

Outro exemplo notável é o Clube de Leitura JHSP + 451, organizado pela Japan House São Paulo em colaboração com a revista literária Quatro Cinco Um. Este clube, que realiza encontros online e gratuitos, celebrou sua 50ª edição em março de 2024, discutindo temas abordados em “Meus dias na livraria Morisaki”, de Satoshi Yagisawa. Este livro conta a história de uma jovem que, em meio a uma depressão, encontra um novo sentido para a vida ao trabalhar na antiga livraria de sua família.

Entre os títulos mais populares da literatura de cura estão “A Biblioteca dos Sonhos Secretos”, de Michiko Aoyama, que narra histórias entrelaçadas em uma biblioteca comunitária; “Antes que o Café Esfrie”, de Toshikazu Kawaguchi, que explora viagens no tempo e temas de arrependimento e redenção; e “A Lanterna das Memórias Perdidas”, de Sanaka Hiiragi, que será o foco do próximo encontro do Clube de Leitura JHSP + 451 em junho. Este último aborda questões sobre a vida e o amor através das visitas a um estúdio fotográfico, que se revela um ponto de transição entre a vida e a morte.

A literatura de cura não apenas oferece uma pausa agradável na leitura, mas também promove discussões significativas sobre saúde mental e bem-estar, contribuindo para uma maior diversidade literária e emocional no cenário contemporâneo.

6 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Esmeralda CostaHá 2 dias Campos Sales-CE Sensacional! Importantíssima essa literatura da cura porque o leitor a partir da compreensão e interpretação encontra forças d possibilidades de superação de forma esclarecedora, muitas vezes com base em exemplos dd superação real que nos permite pensar: eu posso, eu quero, eu consigo superar e isso a partir de convicções, e não simplesmente por um momento de inebriação. E é justamente por esta razão que a literatura cura, pois a cura começa bem no íntimo, no seu mundo interior.
Linda BarrosHá 5 dias São Luís -MaranhãoA Arte cura, em todas suas vertentes e a literatura não é diferente, escrever é terapêutico.
Matilde Lima (Fiquei internada numa clínica 2 anos). E me livrei dessa coisa.Há 5 dias Minas GeraisAí está uma literatura que cura, sem remédios, sem vícios, sem indicações malucas de alguns psiquiatras malucos, que sobrevoam nossas mentes.
Professor Ubaldo Raposo, Filosofia PuraHá 5 dias Brasília DF(“Antes que o Café Esfrie”, de Toshikazu Kawaguchi, que explora viagens no tempo e temas de arrependimento e redenção; e “A Lanterna das Memórias Perdidas”, de Sanaka Hiiragi, que será o foco do próximo encontro do Clube de Leitura JHSP + 451 em junho. Este último aborda questões sobre a vida e o amor através das visitas a um estúdio fotográfico, que se revela um ponto de transição entre a vida e a morte.) Excelentes temas.
Martha MarquesHá 5 dias Lisboa-PTMuito bom, Mhario Lincoln. só a sua grandiosa plataforma para levantar algo tão importante, enquanto os outros vivem indicando livros comerciais, sem valor algum.
Mostrar mais comentários
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 14h02
12°
Chuviscos

Mín. 10° Máx. 13°

11° Sensação
4.12 km/h Vento
76% Umidade do ar
100% (6.97mm) Chance de chuva
Amanhã (16/07)

Mín. 10° Máx. 12°

Tempo nublado
Amanhã (17/07)

Mín. 12° Máx. 20°

Tempo nublado
Ele1 - Criar site de notícias