Sábado, 27 de Novembro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Curitiba - PR

Blogs e Colunas Colunistas

Mulher Babaçu conversa com especialistas quando se comemora 45 anos da estreia de "Tempo de Espera"

Premiadíssima internacionalmente, "Tempo de Espera" tem o Molière, o Oscar do Teatro.

12/07/2021 às 16h14 Atualizada em 15/07/2021 às 13h29
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mulher Babaçu
Compartilhe:
capa
capa

"TEMPO DE ESPERA"

Premiada em vários festivais de teatro no Brasil e reiterada sua importância no Festival Internacional de Teatro de Nancy em 1977 na França, Tempo de Espera colocou a cena maranhense em relevo aos olhos da crítica nacional e internacional. Assim, analisaremos, por meios da pesquisa documental e das memórias, os discursos estéticos e políticos que foram produzidos a partir dessa encenação para que possamos entender a cena teatral maranhense e como este movimento esteve interligado aos debates estéticos e políticos nas demais cidades do Brasil. (Texto/Referência: Teatro brasileiro. Teatro maranhense. Memória. Crítica teatral. Gilberto Martins).

Depoimento exclusivo de João Ewerton. Ator, Escritor, Diretor e Roteirista de Cinema:

">

UMA HOMENAGEM A ALDO LEITE: BIOGRAFIA

Foto (Google): Aldo Leite ao lado do busto de Apolônia Pinto no Teatro Arthur Azevedo

Nasceu em Penalva, MA, 23.08.1941 - faleceu em 5.11.216, São Luís, MA.

1976 – Bacharel em Teatro – USP.

1989 – Mestre em Teatro – USP.

Professor Adjunto do Departamento de Artes da Universidade Federal do Maranhão – UFMA.

Aldo Leite, é uma das maiores expressões das artes cênicas do Maranhão, ao lado de Reynaldo Faray e Tácito Borralho, possui uma vasta experiência como ator, diretor e autor teatral. Sendo reconhecido nacional e internacionalmente ao ser premiado, na década de 1970, com o Prêmio Molière como Melhor Diretor de Teatro. 

Inicia suas peripécias no teatro encenando, ainda adolescente, no quintal de casa e no clube da cidade de Penalva esquetes e números musicais, tendo como atores irmãos, primos e colegas da escola.

Homenagem merecida a Aldo Leite.

Com sua transferência para São Luís com o objetivo de cursar o ginásio, atual Ensino Médio, Aldo Leite conhece Mary e Ubiratan Teixeira, entrando para o grupo teatral do Mestre Bira e participando da montagem de Simbita e o Dragão de Lúcia Benedetti, no Teatro Arthur Azevedo. 

Nos anos 60 conhece Reynaldo Faray que o convida para participar do elenco de Branca de Neve e os Sete Anos, então produzido pelo Clube das Mães. A partir daí participou ativamente do Grupo TEMA – Teatro Experimental do Maranhão, trabalhando como ator em espetáculos infantis, infanto-juvenis e adultos. 

Faz vestibular para o Curso de Jornalismo uma parceria da Secretaria de Educação do Estado e da USP, a UFMA ainda não tinha o curso na sua grade curricular. Os professores do curso vinham de São Paulo, entre eles, Miroel Silveira e Alberto Guzik do departamento de Teatro da USP, que logo após o curso vão assistir a montagem  “O TEMA Conta Zumbi” de Gianfrancesco Guarnieri, ao final da apresentação procuram Aldo Leite e o aconselham a mudar para a Escola de Comunicação e Artes – ECA e fazer o Curso de Bacharel em Teatro, em São Paulo.

Ainda no Curso da USP em 1975, vem a São Luís sendo convidado por Reynaldo Faray para participar do elenco de Quem Casa, quer Casa de Martins Pena e viajar pelo interior do estado apresentando o espetáculo para alunos do Mobral. Dessa experiência surge a ideia de escrever Tempo de Espera, a partir das pesquisas realizadas com os alunos do Mobral e da realidade social das pessoas das cidades por onde o grupo passava.

Com a conclusão do curso em São Paulo, volta para São Luís em 1977, sendo contratado pela UFMA para dirigir o Grupo Gangorra, desenvolvendo intensa atividade artístico-cultural com o grupo universitário e o Grupo Mutirão.

TEXTOS TEATRAIS:

- Tempo de Espera

- Classe A, ha! ha! ha!... (inédita)

- ABC da Cultura Maranhense

- Aves de Arribação

- Maria Arcângela (adaptação do conto homônimo de Erasmo Dias)

- Arca de Noé

- A Rainha da Zona

- O Castigo do Santo

- O Pleito

- Um Raio de Luar

- O Chá das Quintas

- Papo de Guará

- Quem bem me Avisa, meu Amigo é

- Além do Arco-íris (inédita)

- Alô, Amém, Adeus (inédita)

LIVROS PUBLICADOS:

2007 – Memorial do Teatro Maranhense – EdFUNC

2008 – Cinco Textos Teatrais – EdFUN

2008 – Três Textos Teatrais - EdFUNC

TRABALHOS COMO DIRETOR TEATRAL:

1975 - Tempo de Espera de Aldo Leite (Grupo Mutirão).

1977 - Em Moeda Corrente do País de Abílio Pereira (Grupo Gangorra).

1978 - Pedreiras das Almas de Jorge de Andrade (Grupo Gangorra).

1979 - Aluga-se uma Barriga de Jurandir Pereira (Grupo Gangorra).

1979 - ABC da Cultura Maranhense de Aldo Leite (Grupo Gangorra).

1979 - Os Saltimbancos de Chico Buarque (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1980 - Os Perseguidos de João Mohana (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1980 - O Gato Errado de Fernando Strático (Grupo Gangorra).

1981 - Aves de Arribação de Aldo Leite (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1986 - A Casa de Bernarda Alba de Garcia Lorca (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1987 - Cenas de um Casamento de vários autores (Grupo Gangorra).

1987 - O Tribunal dos Divórcios de Cervantes (Grupo Gangorra).

1987 - O Defunto de René Obaldia (Grupo Gangorra).

1999 - Um Raio de Luar de Aldo Leite (Grupo Gangorra).

2009 - A Consulta de Athur Azevedo (com Tourinho e Glória Corrêa)

TRABALHOS COMO ATOR:

SÃO LUÍS/MA.

- Branca de Neve e os Sete Anões

- Iaiá Boneca

- Socayte em Baby-dool de Henrique Pongetti – Grupo TEMA

- O Beijo no Asfalto de Nelson Rodrigues – Grupo TEMA

- A Revolução do Beatos de Dias Gomes – Grupo TEMA

- TEMA Conta Zumbi de Gianfrancesco Guarnieri – Grupo TEMA

- Zoo Story de Edward Albee – Grupo TEMA- Direção Facury Heluy

- Em Tempo do Amor ao Próximo de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

- A Via Sacra de Henri Ghéon – Grupo TEMA

- Os Mistérios do Sexo de Coelho Neto – Grupo TEMA

- Quem Casa quer Casa de Martins Pena – Grupo TEMA

- Por Causa de Inês de João Mohana – Grupo TEMA

- A Casa de Orates de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

- A Consulta de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

- Cazumbá de Américo Azevedo Neto – Grupo Cazumbá

- Simbita e o Dragão de Lúcia Benedetti – Direção Ubiratan Teixeira

- O Médico à Força de Molière – Direção Ubiratan Teixeira

- O Processo de Jesus de Diego Fabri – Direção Ubiratan Teixeira

- O Mártir do Calvário de Eduardo Cucena  – Cia. Cecílio Sá

-  Maria Arcângela de Aldo Leite – Grupo TEMA

- O Cavaleiro do Destino de Tácito Borralho e Josias Sobrinho – Coteatro – Direção Tácito Borralho.

- Marat Sade de Peter Slader– Coteatro – Direção Marcelo Flexa

- El Rey Dom Sebastião de Tácito Borralho – Coteatro –Direção Tácito Borralho

SÃO PAULO/SP.

- A Viagem de Carlos Queiroz Teles – Direção Celso Nunes.

- Morte e Vida Severina de Cabral de Melo Neto

- Lúcia Elétrica de Oliveira de Cláudia de Castro.

CINEMA

- A Faca e o Rio de Nelson Pereira dos Santos

- Carlota Joaquina de Carla Camurati

PRÊMIOS:

1970 – Melhor Ator por Zoo Story de Edward Albee  – Festival de Teatro de Arcozêlo – Rio de Janeiro/RJ.

1975 – Representante da Região Norte II – 1º Festival Nacional de Teatro Amador –Fortaleza/CE.

- 1976 – Um dos Melhores Espetáculos de São Paulo de 1976  – Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

- 1976 – Revelação de Diretor –  Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

- 1976 – Melhor Produção de 1976 – Prêmio Governador do Estado de São Paulo – São Paulo/SP.

- 1976 – Menção Especial: Grupo Mutirão – Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

1977 – Prêmio Molière – Melhor Diretor  – Rio de Janeiro/RJ.

1977 – Prêmio MEC/Troféu Mambembe – Melhor Autor – Rio de Janeiro/RJ.

1977 – Prêmio MEC/Troféu Mambembe – Revelação Diretor – Rio de Janeiro/RJ.

1976 – Representante do Brasil – XVI Festival Internacional de Teatro – Nancy/FR.

1999 – Concurso Literário Cidade de São Luís: categoria Teatro – O Chá das Cinco.

 2005 – Concurso Literário Cidade de São Luís: categoria Teatro – A Rainha da Zona.

CARGOS EXERCIDOS:

1977 – Presidente da MARATUR –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

(Pesquisa "História do Teatro Maranhense", de Aldo Leite).

Esclarecedor depoimento de Leda Nascimento a Uimar Jr. sobre os prêmios de "Tempo de Espera", a peça-divisor de águas do teatro maranhense. 

">

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias