Sexta, 15 de Outubro de 2021
18°

Chuva fraca

Curitiba - PR

Blogs e Colunas Colunistas

Kátia Bogéa escolhida para receber prêmio anual Mulher Babaçu, pelo explícito amor a São Luís

COLUNA DA MULHER BABAÇU

04/10/2021 às 08h16 Atualizada em 04/10/2021 às 08h44
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mulher Babaçu
Compartilhe:
capa
capa

Matéria publicada originariamente em 04/07/2021

Replay - "Uma das matérias mais acessadas da Coluna da Mulher Babaçu e que receberá em dezembro o Prêmio Mulher Babaçu, em evento que se realizará com a presença do jornalista Mhario Lincoln, editor-chefe desta Plataforma e presidente da Academia Poética Brasileira. Na ocasião também será entregue ao escritor Roger Dageerre Comenda da APB, pelas obras publicadas pelo autor." (Uimar Jr.).

Na TV da Mulher Babaçu, entrevista exclusiva com Katia Bogéa. Por Uimar Junior

Entrevista Exclusiva:

">

Kátia Bogéa – Historiadora formada pela Universidade Federal do Maranhão. Técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-Iphan por 39 anos, foi superintendente do Iphan no Maranhão e presidente nacional do Iphan. Coordenou o Programa PAC das Cidades Históricas no Brasil. Responsável pelas candidaturas do Tambor de Crioula e do Complexo Cultural do Bumba-Meu-Boi do Maranhão, respectivamente, como Patrimônio Imaterial do Brasil como Patrimônio da Humanidade junto à Unesco.

O PRÊMIO

Goiânia - O amor pela história e a defesa da herança cultural brasileira resultaram na indicação da historiadora e atual presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico de São Luís (FUMPH), Kátia Bogéa, ao Prêmio Internacional Hypatia em reconhecimento às suas ações em defesa do patrimônio histórico brasileiro. A simples indicação ao prêmio Hypatia, concorrendo com outras 19 personalidades de diferentes países, que contribuíram no campo da pesquisa e promoveram o avanço do progresso e do conhecimento científico além da melhoria da vida da população, por si só já se configura como uma imensa vitória.

Além de Kátia Bogéa, somente uma outra brasileira, a professora paulista Niéde Guidon, que é arqueóloga e paleontóloga, responsável pelo maravilhoso trabalho realizado na Serra da Capivara, no Piauí, concorre ao prêmio, que concederá o mérito a apenas 10 dos 20 indicados durante a 5ª Bienal de Restauração Arquitetônica e Urbana, que acontecerá em outubro deste ano, na Itália. Kátia, que tem uma trajetória de líder de um time profissional que busca a realização de estratégias mais eficazes de conservação das raízes de São Luís, foi também técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por 40 anos, além de ter sido superintendente do órgão no Maranhão e presidente nacional - uma das mais qualificadas do quadro que já presidiu a instituição. Referência na luta para manter viva a história, a regionalidade, os traços de nosso povo e a preservação da sua identidade artística e cultural, hoje um verdadeiro sacerdócio frente às transformações sociais pelas quais as capitais e grandes cidades atravessam em todo país e no mundo.

Esse ‘know how’ colocou Kátia no rol das 20 personalidades mais destacadas mundialmente neste setor. A participação dela na equipe do prefeito Eduardo Braide é um privilégio para a capital maranhense. Foi ela quem coordenou o Programa PAC das Cidades Históricas no Brasil e é responsável pelas candidaturas do Tambor de Crioula e do Complexo Cultural do Bumba-Meu-Boi do Maranhão, respectivamente, como Patrimônio Imaterial do Brasil e da Humanidade junto à Unesco. O Prêmio internacional Hypatia é entregue dentro da programação da BRAU5, Bienal de Arquitetura e Restauração Urbana que acontece na Itália. O evento cultural internacional e interdisciplinar seria realizado originalmente de 15 a 30 de outubro de 2020, mas foi transferido para o período de 15 a 30 deste mês de abril e, agora, adiado para 16 de outubro em razão da pandemia. (Fonte -  https://www.aredacao.com.br/). 

PRÊMIO INTERNACIONAL HYPATIA - Katia Bogea.

O nome do prêmio homenageia a figura da filósofa e cientista Hypatia de Alexandria (a.c. 355-415), uma mulher que sabia como combinar e transmitir todos os campos de conhecimento de seu tempo e que, precisamente por essa razão, foi morta pelas forças da ignorância e do fanatismo. abaixo:

">

A ENTREVISTA  exclusiva de Uimar Junior com Kátia Bogéa. ele, caracterizado como uma figura de CAZUMBÁ, integrante do Batalhão do Bumba-Meu-Boi do Maranhão:

Boi brinquedo – carcaça, bordado e miolo

Essa mostra tem um objetivo: tornar visível os ofícios de quem faz a carcaça, o bordado e o miolo do boi. A ideia é mostrar o que está por trás do boi para que ele possa aparecer. As pessoas, na maioria das vezes, não conhecem quem e o quê está envolvido na construção dessa manifestação de bumba-meu-boi, que é considerada Patrimônio imaterial cultural  da Humanidade pela Unesco e Patrimônio Brasileiro pelo Iphan. Os bordados no couro dos Bois Brinquedos sempre ganham evidência para sua engenhosa beleza. Nele, veludo, canutilhos, miçangas, lantejolas, paetês vão ganhando contornos sobre os decalques que transmitem histórias, memórias, crenças e simbolismo que refletem identidades culturais coletivas. Destacam-se as figuras de desenhistas e borbadores , cujas técnicas empregadas são muito subjetivas , traduzindo conceitos e estilos próprios de cada artista.

Em comemoração ao 16º encontro de miolos de bumba meu boi, foi lançada nesta quinta-feira (1º de julho) a exposição ‘Boi brinquedo – carcaça, bordado e miolo’  na Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (FUMPH), localizada na rua Portugal, Centro Histórico de São Luís. A Exposição organizada pela prefeitura de São Luís (Eduardo Braide) e o projeto é uma parceria da FUMPH com a Associação Folclórica Flor do Sertão que reúne 16 bois brinquedos e filmes sobre o tema, ilustra um pouco sobre esse universo escondido que narra importantes histórias, memórias, saberes, crenças, e simbolismos dos grupos sociais que encontram na manifestação um reflexo da sua identidade. A exposição vai ficar aberta ao público até o dia 30 de julho, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. O acesso será em grupos de até cinco pessoas. Além disso, no dia 9 de julho, às 20h, a Associação Flor do Sertão realizará uma Live Solidária pelo canal da associação no Youtube, com o intuito de, manter vivo o potencial das tradições populares e de dar visibilidade especial a figuras imprescindíveis na celebração do bumba meu boi. Todo esse trabalho conta com o apoio da Secult - (Secretaria de Cultura do Município), além do patrocínio da FIEMA/SENAI. 

">

 

">

 

">

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias