Sábado, 27 de Novembro de 2021
23°

Alguma nebulosidade

Curitiba - PR

Turismo Tocantins

Com o apoio da Adetuc, projeto "As Gerações dos Mortais Assemelham-se às Folhas das Árvores" estreia nesta sexta-feira, 12

Projeto une estética, performance musical, música contemporânea e ainda o audiovisual

10/11/2021 às 15h04 Atualizada em 10/11/2021 às 15h05
Por: Mhario Lincoln Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Projeto é fruto de uma colaboração entre o pianista Dario Rodrigues Silva de Caçapava - SP e o compositor Heitor Oliveira de Palmas - TO - Foto: Divulgação
Projeto é fruto de uma colaboração entre o pianista Dario Rodrigues Silva de Caçapava - SP e o compositor Heitor Oliveira de Palmas - TO - Foto: Divulgação

O Coletivo N.S.L.O., com apoio do Governo do Tocantins, por meio da Agência do Desenvolvimento Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), realizará nesta sexta-feira, 12, às 20 horas, no Cine Cultura, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, a primeira exibição do projetoAs Gerações dos Mortais Assemelha-se às Folhas das Árvores. O evento é gratuito, sendo que a estreia é restrita a convidados, porém, haverá ainda exibição aberta pelo canal do YouTube do Coletivo N.S.L.O., a partir de sábado, 13.

O projeto é fruto de uma colaboração entre o pianista Dario Rodrigues Silva (Caçapava-SP) e o compositorHeitorOliveira(Palmas-TO). A obra consiste em um sarau para pianista e assistentes com música deHeitorOliveirae textos de Homero, Dante, Camões e Shakespeare, criada originalmente entre 2015 e 2017. Agora, é apresentada em formato audiovisual como um sarau para pianista e assistentes.

Conforme Heitor Oliveira, trata-se de relações entre leituras de passagens literárias clássicas e a criação musical contemporânea, propondo a interação do pianista com seus assistentes. “É fruto de um processo de criação e de performance que proporciona reflexões e provocações no âmbito de práticas criativas colaborativas e interartísticas”, declara.

Ainda de acordo com o artista, na primeira parte, a composição desenvolve variações de ciclos rítmicos baseados na organização dos calendários gregoriano e positivista. Na segunda parte, constroem-se relações entre a leitura de passagens literárias clássicas e a exploração de sonoridades não tradicionais do piano e de sua combinação com vozes e ações dos assistentes. Na terceira parte, o recital é interrompido por um estranho cortejo pelas entranhas do teatro. Finalmente, na quarta parte, a composição assume caráter rapsódico, enquanto o pianista e os assistentes lidam com as ruínas de suas lembranças e esperanças.

Para adaptação ao formato audiovisual, o projeto contou com direção de fotografia de Roberto Giovanetti, da Vanguarda Audiovisual.

“O projeto propõe uma especial oportunidade para o público tocantinense para apreciar a música clássica e contemporânea, além de despertar boas emoções”, destacou o presidente da Adetuc, Jairo Mariano.

No dia 18 de novembro, o projeto exibe ainda lançamento fonográfico da obra musical em plataformas destreamings.

Oprojeto foi contemplado pelo Prêmio Aldir Blanc Tocantins, do Governo do Estado do Tocantins, por meio da Adetuc, e com apoio do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, via Secretaria Especial da Cultura, Fundo Nacional de Cultura.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias