Sexta, 04 de Dezembro de 2020 10:48
[email protected]
Blogs e Colunas MULHER BABAÇU

MULHER BABAÇU: O tiro saiu pela culatra. Conheça o Guaraná Jesus

Um dos grandes fuxicos da semana: Guaraná Jesus, o sonho Cor-de-Rosa das Crianças.

01/11/2020 18h56
610
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mulher Babaçu
Mulher Babaçu
Mulher Babaçu

MULHER BABAÇU E CAMPANHA

Gente, eu me integro à essa importantíssima campanha contra a queima de fogos de artifícios nas campanhas eleitorais que, antes de tudo, com aglomerações desrespeitosas, infringem todas as seguranças no combate à pandemia devastadora que já matou quase 150 mil pessoas no Brasil. Portanto, abro esta coluna de hoje com a seguinte nota: “Nós familiares de pessoas com autismo, estamos desde sábado com uma campanha intensa nas redes sociais contra o uso de fogos de artifícios em atividades políticas e afins, pois muitas de nossas crianças entram em crise, algumas ficam sem comer e dormir, prejudicando demasiadamente a vida do portador dessa síndrome. Essa é uma questão também de saúde pública é torna-se um sério problema para os responsáveis por essas crianças. Se o abuso continuar, os familiares irão ajuizar uma ação no Ministério Público contra candidatos e coligações que causaram esse tipo transtorno, portanto é importante que a população tome conhecimento disso e denuncie quem estiver soltando fogos durante esse período eleitoral, quando aumentam descontroladamente, esse tipo de atividade”.

 

Performista Uimar Junior vestido de Guaraná Jesus.

DEU FUXICO ESSA HISTÓRIA DO GUARANÁ JESUS

A História: o refrigerante é hoje conhecido pelos brasileiros pelo slogan “o sabor de viver o Maranhão”. É docinho, com um toque de cravo e canela e, claro, tem um tom rosado inconfundível. O Guaraná Jesus está tão integrado ao dia a dia dos maranhenses que já faz parte da vida e da história das famílias da região. Comer uma fatia de bolo ou uma tapioca com Guaraná Jesus no lanche da tarde é como abocanhar um pouco da cultura do estado. Apesar de ter sido um produto exclusivo de alguns estados do Nordeste, a fama do refrigerante fez com que a bebida virasse queridinha também em outras regiões do país. O Guaraná Jesus era produzido e engarrafado somente pela Solar BR Coca-Cola (fabricante do Sistema Coca-Cola Brasil) em São Luís, no Maranhão, e distribuído em três estados do país: o próprio Maranhão, Piauí e Tocantins. Porém, em maio, para a felicidade dos admiradores da bebida, outro fabricante do Sistema, a Coca-Cola FEMSA, confirmou a distribuição do refrigerante em São Paulo, Minas Gerais e Paraná. O Gerente de Marketing da Coca-Cola FEMSA Brasil, George Leite conta que a companhia decidiu levar o refrigerante a outros estados em decorrência dos muitos pedidos de consumidores nas redes sociais. Em um passeio pelo Youtube é possível encontrar vídeos de fãs do Guaraná Jesus e “sommeliers de refrigerante” que postam curiosidades sobre a bebida e as primeiras impressões sobre seu sabor.

Mas quem inventou o Guaraná Jesus?

A história do Guaraná Jesus tem semelhanças com a da própria Coca-Cola. Assim como o refrigerante criado em Atlanta, nos Estados Unidos, em 1886, a bebida cor-de-rosa também foi inventada por um farmacêutico: Jesus Norberto Gomes. Sim, daí vem o nome que ficou tão famoso! A delícia gasosa foi criada em 1927, num pequeno laboratório de São Luís. Gomes nasceu na cidade de Vitória do Mearim, no Maranhão, em 1891. Aos 14 anos de idade foi morar em São Luís para buscar trabalho. Seu primeiro emprego foi na farmácia Marques, onde aprendeu em pouco tempo as receitas. Aos 20 anos, tornou-se empreendedor e comprou a farmácia Galvão, onde foi criada uma seção de águas gasosas e refrigerantes, o que era comum na época. Nesse estabelecimento surgiu o primeiro Guaraná Jesus, com leve sabor amargo. A primeira versão do produto não agradou tanto, mas, focado, Gomes continuou as experiências e logo chegou à fórmula atual do Guaraná Jesus. Segundo George Leite, da Coca-Cola FEMSA Brasil, o sabor foi um sucesso imediato com os netos de Gomes. E o que a Coca-Cola Brasil tem a ver com uma das bebidas mais queridas do Nordeste? Em 1980, a família de Gomes vendeu a marca à antiga Companhia Maranhense de Refrigerantes, na época franqueada da Coca-Cola Brasil no estado. Em 2001, o guaraná foi adquirido pela Coca-Cola Brasil e passou a fazer parte do portfólio de produtos — sem nunca perder seu sabor característico ou a identificação com a cultura local. Uma das preocupações é justamente preservar a história da marca. Por isso, os elementos gráficos do rótulo representam a própria cor do produto e o logotipo “Jesus” remete à assinatura do seu criador.

De Guaraná Jesus, Uimar foi destaque nos blocos de São Luís.

Orgulho maranhense

A embalagem foi criada com a ajuda dos maranhenses. Em 2008, foram apresentadas três opções, e os consumidores escolheram a nova identidade visual por meio de voto popular. O modelo vencedor foi inspirado nos azulejos coloniais portugueses de São Luís e ganhou medalha de ouro de Melhor Estratégia de Marketing no Prêmio Internacional de Excelência em Design (IDEA). É um produto que passa de geração para geração, possui uma grande história e uma ligação muito forte com os maranhenses. 

Essa aí em cima, é a versão oficial da empresa. Tudo lindo, tudo maravilhoso. Mas eu, a Mulher babaçu, tenho que contar o verdadeiro babado sobre a venda da marca para a Coca-Cola. Pensa que sabe mas, sabe nada cara de Nhô Zé! Pois bem: o problema é que o guaraná Jesus era o único estado no Brasil que a Coca-Cola não conseguia vender mais que o refrigerante maranhense. Então chamou atenção dos empresários americanos que tentaram por muitos anos adquirir os direitos de fabricação. Até comprarem a marca. Morreu Fofão.

CRONOLOGIA DO GUARANÁ JESUS:

O SONHO COR DE ROSA DE TODAS AS CRIANÇAS.

 

1927 – A fórmula do guaraná Jesus foi criada pelo farmacêutico Jesus Norberto Gomes. O guaraná surgiu de uma tentativa frustrada de fabricar um remédio. Mas o novo xarope agradou muito os netos do farmacêutico. Nascia uma bebida muito popular na cidade de São Luís/MA. Entre os ingredientes do refrigerante estão extratos de guaraná, cafeína, teofilina e teobromina.

1961 – A família Jesus manteve fábrica própria até o início da década de 1960, quando foi vendida para a então Cervejaria Antárctica Paulista, sem a marca. Os representantes da família acusaram a fábrica de adulterar e boicotar a venda do produto, iniciando uma briga judicial. Após anos, o contrato foi rompido.

1963 – Morre o farmacêutico Jesus Norberto Gomes. (1891-1963)

1980 – A marca de refrigerante Guaraná Jesus é vendida para a Companhia Maranhense de Refrigerantes.

1981 – A Companhia Maranhense de Refrigerantes passa a engarrafar o Guaraná Jesus.

2001 – A “The Coca-Cola Company”, compra os direitos sobre a marca “Guaraná Jesus”.

2006 – A “Renosa”, franqueada da “The Coca-Cola Company” compra a “Companhia Maranhense de Refrigerantes”, seguindo a comercialização do Guaraná Jesus somente no estado do Maranhão.

2008 – No final do ano, a Coca-Cola lançou uma campanha para que o povo maranhense escolhesse a nova identidade visual das embalagens do Guaraná Jesus.

2010 – Devido à campanha de 2008 para a nova identidade visual das embalagens, ganhou o Prêmio Internacional de Excelência em Design (Idea) pelo primeiro lugar na categoria melhor estratégia de marketing.

2011 - É lançada a versão Zero Açúcar.

2016 - Refrigerante Jesus passa a ser fabricado na fábrica da Coca Cola do Grupo Brasal em Brasília e distribuído na região.

2016 - Torna-se ainda mais frequente, a expressão "Vamos aceitar Jesus?" ao convidar uma pessoa para experimentar ou apreciar o refrigerante.

2016 - Guaraná Jesus começa a ser vendido em Fortaleza/CE, pelo Mercadinhos São Luiz.

 

Cemitério do Gavião pede 'Socorro".

ADMINISTRADORA DO GAVIÃO PROMOVENDO "BOTA-ABAIXO"

Estão promovendo uma verdadeiro “bota-abaixo" no Cemitério do Gavião, o principal cemitério de São Luís. Algumas ações já foram impetradas, a fim de salvaguardar os jazigos de importância sócio-histórica-cultural do cemitério. Na última audiência com o juiz Douglas De Melo Martins, o MP e o promotor Fernando Barreto Junior decidiram que nenhum jazigo histórico poderia sofrer intervenção sem antes pedir autorização ao poder público e o IPHAN. Deveria ser feito, de imediato, um inventário de todos os jazigos.  Mas, segundo as denúncias que chegaram à coluna, “a administradora do cemitério continua conivente e se locupletando financeiramente da situação trabalhando, inclusive, sem autorização sanitária e com contrato vencido segundo as últimas consultas”.

Eu pergunto, senhores homens públicos que administram a cidade: que está acontecendo? Isso pode ser algo grave contra o patrimônio. As denúncias ainda dão conta de que “(...) os jazigos abandonados pelos herdeiros e descendentes das personalidades estão sendo comprados por pessoas insensíveis, que estão descaracterizando e destruindo tudo”. Pessoas da comunidade que estão de olho nesse impropério, já conseguiram salvar o jazigo de Coutinho de Vilhena. Mas o de Alexandre Collares Moreira, homem público, respeitado e ex-vice-governador do Maranhão, acabou sendo destruído e substituído por uma estrutura moderna de granito”. Essas pessoas de bem que amam o patrimônio de São Luís agora perguntam às autoridades: “Quem será o próximo? Sousândrade? Aluízio Azevedo? Luís Domingues? Afonso Salnier? Netto Guterres? Nossos filhos, netos, bisnetos não terão o direito de presenciar este patrimônio edificado e os jazigos destas personalidades? Ainda dá tempo de frearmos uma barbárie dessas.

 

Personagem de Uimar, na Fonte do Ribeirão

TURISMO EM GRANDE ESTILO

São Luís do Maranhão tem uma beleza única, o povo hospitaleiro e a culinária maravilhosa e aqui vou dar uma diga: se você perguntar para algum ludovicense onde fica determinado lugar, por ser tão hospitaleiro, ele é capaz de ir levar no lugar que o turista procura. Mas não se assuste. Este é o jeito hospitaleiro do morador da Ilha. Mas, se ele responder "FICA  BENHALI" kkkkkkk pode ter certeza é longe pra tetéu. Na foto, Uimar Junior faz uma performance em um dos pontos turístico de São Luís: a Fonte do Ribeirão.

 

 

 

Roger Dageérre com a mãe.

HOMENAGEM AO POETA DE MINHA TERRA

Hoje a homenagem é ao poeta maranhense Roger Rocha, (Roger Dageérre), escritor com dezenas de livros publicados, em parte em tiragens físicas, em outras, por e-books publicados no importante site da AMAZON. Abaixo uns seus mais recentes poemas:

 

Sem você

.

Morri e não te encontrei,

Se soubesse não morreria,

Pois, de tristeza até chorei.

Pensei que te encontraria

.

Não adianta sozinho morrer

E deixar o amor na saudade

É melhor voltar a viver

Pra não morrer de verdade.

.

Não vale a pena morrer,

Sem ninguém pra rezar,

Pra deixar o amor sofrer.

.

Então, quero ressuscitar,

Para novamente viver,

Para eternamente te amar.

.

# Roger Dageérre

11 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
MULHER BABAÇU
Sobre MULHER BABAÇU
Coluna de curiosidades e cobranças públicas, assinada pelo performance Uimar Jr., sobre a vida maranhense.
Curitiba - PR
Atualizado às 10h31 - Fonte: Climatempo
23°
Muitas nuvens

Mín. 15° Máx. 24°

23° Sensação
11 km/h Vento
74% Umidade do ar
90% (30mm) Chance de chuva
Amanhã (05/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 18°

Chuvoso
Domingo (06/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 17°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias