Domingo, 07 de Março de 2021 21:30
[email protected]
Blogs e Colunas COLUNISTAS

"Terra sem Chuva": Mulher Babaçu conta a tumultuada história dos bastidores desse curta premiado

"TERRA SEM CHUVA": Jorge Macau/Uimar Junior

10/01/2021 19h23 Atualizada há 2 meses
2.096
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mulher Babaçu
Capa
Capa

Loucura / Lucidez

TERRA SEM CHUVA: Jorge Macau/Uimar Junior

Bem piquenos deixa eu contar primeiro o que Uimar me contou sobre o que aconteceu nos bastidores dessa montagem tão premiada. Foi no ano de 1991, há 30 anos, logo após o grande sucesso da performance Escultura Viva - Primeira página do Jornal o Estado do Maranhão O HOMEM NÚ. Bem, esquece, esse é outro assunto! Mas, ele me contou que recebeu o convite do diretor Jorge Macau para interpretar um louco no seu vídeo no momento do convite rejeitou estava com viagem marcada para São Paulo, onde participaria do Festival Nacional de Monólogos onde o Maré Memória havia sido classificado. Mesmo assim ele insistiu e ele levou o texto. Em casa leu e ficou louco pelo projeto e perguntava como ia gravar se segunda ele viajava ??...Ficou matutando o que fazer. Não queria perder o personagem. Então, perguntou se dava para gravar no final de semana. Explicou que só tinha esses dois dias e ele aceitou. Uimar largou tudo e começou a trabalhar no texto.

Os bastidores: Aconteceram muitas coisas nas filmagens. Uma delas foi quando chegou um cara numa kombi na porta do Hospital Nina Rodrigues, na hora da interpretação. Ele pegou Uimar pelo braço e foi logo levando para dentro do Manicômio. Uimar, apavorado, gritava que era ator e não louco. Mas não conseguia convencer o segurança. Até que a equipe correu para salvá-lo. Diz Uimar que ficou com muito medo de como o segurança lhe olhava. Não acreditou. Aí, Uimar decidiu procurar outra locação. Pensaram nos corredores da Universidade Federal do Maranhão, no Campus. Foi a saída. Lá, foi improvisada a cena. 

Filmagens em plena Rua Grande.: Na Rua Grande, a principal rua de São Luís, ninguém entendia nada. Uns chamavam ele de louco mesmo. Teve um que mandou tomar no c...outros diziam que era um aidético que havia fugido do hospital. A cena correndo na Beira-Mar chamou a atenção da Polícia. Quase levaram o ator em cana.  Mas a produção chegou e explicou que estavam filmando de cima do viaduto. A cena era o ator correndo em baixo. Essa cena foi repetida várias vezes. No lixão do Jaracaty  (onde hoje é o Shopping São Luís), foi muito depressivo para ele. Nunca tinha visto pessoas catarem lixo e ali mesmo cozinhar em um caldeirão e comer. Isso foi um choque para ele.

Intervalo: O fato do lixão foi tão impactante que encerraram as gravações naquele dia e só retornaram no dia seguinte. As gravações foram feitas na sequência mesmo do vídeo. As cenas na escadaria da casa de Terezinha Jansen foram deslumbrantes. Antes mesmos da estreia no Festival Guarnicê de Vídeo, Uimar chegou a olhar o penúltimo corte. Ficou encantado. Na estreia levou a mãe e uma irmã. A mãe de Uimar passou mal ao assistir o vídeo e tive que ser levada, as pressas, para casa. No encerramento do Festival no último dia Uimar e Macau subiram ao palco várias vezes para receberem vários prêmios. Até da Fundação Roberto Marinho - Vídeo Escola. Depois, Macau foi para Brasília. Foi uma pena para Uimar que se sentiu triste. Afinal de contas eles produziam muito. O arquiteto Ronald Almeida lembrou do vídeo e publicou no whats dele, considerações e a ficha técnica da obra. Aqui, aproveito e reproduzo, em completo, toda o release que, à época, mobilizou praticamente a população de quem admira a arte do cinema, em produções de longa ou curta. Veja, abaixo:

 TERRA SEM CHUVA - FRIEDRICH NIETZSCHE OBRA UNIVERSAL

O Vídeo Terra Sem Chuva completa 30 anos em 2021. Está entre os vídeos maranhenses mais vistos até hoje. O vídeo é dirigido pelo jornalista Jorge Macau, hoje radicado em Brasília, co-realizado pela TV Mirante e tem como ator principal, o artista performático Uimar Junior, interpretando o louco. 

SINOPSE: Apoiado em citações do filósofo Friedrich Nietzsche, de várias de suas obras, o vídeo aborda questões fundamentais da vida humana como a loucura e a lucidez. Neste trabalho, um louco foge do manicômio em busca da lucidez da cidade e percorrendo-a, depara-se com a verdadeira
loucura que lhe aparece como “sonho”, em que as pessoas são obrigadas a viver, no dia a dia. Por fim, o louco acaba retornando ao manicômio, onde poderá viver sua vida em bases mais concretas e mais acertadas. Um aspecto de realce é que o vídeo mostra o aspecto da dura realidade do lixão do Jaracati, onde hoje está construído o São Luís Shopping Center, símbolo da modernidade capitalista da sociedade, além de outros pontos da cidade: Rua Grande, Hospital Psiquiátrico Nina Rodrigues, Viaduto do Palácio dos Leões; Casa de D. Terezinha Jansen, de interesse histórico. 
O ¨Terra Sem Chuva¨ integra a mostra dos vídeos maranhenses mais assistidos e que fazem sucesso além do Estado. O vídeo “Terra Sem Chuva” também foi exibido na I Semana Maranhense de Literatura e I Semana Ludovicense de Literatura em 2017.

PRODUÇÃO

Ator – Uimar Junior
Argumento, Roteiro e direção – Jorge Macau
Participação Especial – Walkíria Almeida
Maquiagem – Junho Bessa
Câmara: Jurandir Serra
Operador de VT – Flávio Silva
Edição: Jorge Macau
Imagens do “sonho” do Louco - Arquivo TV Mirante

PRÊMIOS:
PLACA DE PRATA – Festival Guarnicê  de Cinevídeo
TROFÉU VÍDEO ESCOLA – Fundação Roberto Marinho
MELHOR TRILHA SONORA ADAPTADA – (Júri Técnico)
MELHOR  VÍDEO NACIONAL E MARANHENSE (Júri Popular)
MENÇÃO HONROSA DO GUARNICÊ – Categoria Maranhão.
 

FICHA TÉCNICA: ARGUMENTO, ROTEIRO, EDIÇÃO E DIREÇÃO: JORGE MACAU. / Texto: Citações de NIETZSCHE de várias de suas obras/ Ator principal: UIMAR JR./ Participação especial: WALKIRIA ALMEIDA. / Assistente de Direção: LÚCIA SANTOS./ Maquiagem: JUNHO BOSSA./ Motorista: WALDIR./ Câmera: JURANDIR SERRA./ Operação de VT: FLÁVIO SILVA./ Edição: JORGE MACAU./ Imagens do “Sonho do Louco”: Arquivo TV MIRANTE./ Imagens reais do abate de bois: LUIZ FERNANDO WOLFF. Trilha sonora: Músicas de PHILIP GLASS: Koyaanisqatsi; Vessels; Pruit Igoe; The Grid; Prophecies../ Agradecimentos especiais: PEDRO SOBRINHO; THEREZINHA JANSEN; ANTONIO E SOCORRO C. SANTOS; HAROLDO E DALVA DE PAIVA; JORNALISMO TV MIRANTE./ Realização:  Sociedade de Arte Independente e TV MIRANTE.

Veja o vídeo que foi reapresentado na TV do Facetubes pelo jornalista Mhario Lincoln:

Uimar Junior.

ALGUÉM ME PERGUNTOU O QUE É MELÔ (REGGAR)

Olha pequena vou ti explicar aqui o que o Bruno Azevedo escreveu:

Reggae é um reggae, um melô é um melô, uma pedra é uma pedra. Nem toda pedra é um melô, nem todo reggae é uma pedra, nem todo melô é reggae, mas todo melô que se conheça pelo nome é pedra. Uma pedra é aquela canção que pesa como tal, ressoa na cachola do regueiro e é ele quem a reconhece, pede e dança; melô é como os radioleiros e DJs de reggae passaram a batizar certas músicas, por vários motivos: esconder a verdadeira identidade de um fonograma pra evitar que a concorrência tivesse acesso, homenagear alguém, facilitar a compreensão do regueiro: afinal, “Some of Them are Wolves”, refrão cantado por Lloyd Parks, era meio complicado pra ligar e pedir pra Carlos Nina tocar no Reggae Dance; acabou virando o Melô de Ademar. Cada melô tem uma história. Uma vida, na verdade. Composta em um contexto, gravada, tocada em shows, eventualmente deixada de escanteio até um curioso maranhense aportar em Kingston, achar uma bolachinha, trazer pra cá e a ressuscitar.

Um exemplo de melô. Prepara a radiola, aponta a agulha e ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=DUWtLPCAkZI 

Praça JP II.

GOVERNO FLAVIO DINO, INAUGURA PARQUE SÃO JOÃO PAULO II

Com a recuperação do Parque São João Paulo II se consolida a requalificação da área urbana do Aterro do Bacanga. Agora, o local, que antes estava abandonado, passa a ser ponto de cultura, convivência e prática de todas manifestações religiosas. Um resgate à memória da visita do papa ao Maranhão. O espaço vai funcionar das 15h às 21 horas. Presentes na celebração e que tiveram palavra na cerimônia, o arcebispo metropolitano da Arquidiocese de São Luís, Dom José Belisário; presidente da Federação de Umbanda e Culto Afro Brasileiro do Estado do Maranhão, Biné Gomes Abinakó; da Federação Espírita do Maranhão, Jacob Martins; e demais autoridades religiosas. Toda obra para se manter viva necessita de manutenção e segurança. Não vamos plantar e molhar e varrer diariamente. Nos ambientes públicos também se precisa colocar Guardas Municipais para guardar nosso patrimônio, essa é a função deles. Não vamos entregar a obra para a população e esqueça da obrigação. ALERTA MULHER BABAÇU: Toda obra para se manter viva necessita de manutenção e segurança. Não vamos plantar e molhar e varrer diariamente. Nos ambientes públicos também se precisa colocar Guardas Municipais para guardar nosso patrimônio, essa é a função deles. Não vamos entregar a obra para a população e esqueça da obrigação. Estamos de OLHO. Morreu fofão!

QUEBRADEIRA: Eita piquenos Mulher Babaçu quase morre de susto na sexta-feira. Mandaram para mim fotos dos pedestais dos nossos bustos ilustres da Praça do Panteon. Mas a verdade é outra. Veja reportagem da TV do Facetubes com Uimar Junior. Veja o vídeo:

">

Comunidade repintando o muro pixado.

BABAÇU SEMPRE FALOU E CONTINUA FALANDO

Não adianta entregar uma obra a comunidade sem que tenha manutenção e segurança. Ai recebo em coro: culpado é o povo mal educado que destrói.Sim isso nós sabemos, mas diante desse crescimento desenfreado dos problemas sociais surgem os vândalos. Ai para explicar, só os estudiosos no assunto sociocultural. Se eles existem e estão na rua, então, vamos combatê-los com segurança. É isso que nosso patrimônio precisa para ser preservado. A Praça das Mercês, novo cartão-postal de São Luís, localizada região central da cidade, foi entregue em dezembro pelo poder público em parceria com o Iphan.

 

Eles repintaram.

Em menos de um mês da conclusão da reforma, o local já sofre com a ação de vândalos como pichações e equipamentos quebrados. O que eles fizeram foi revoltante. Após ação de vândalos, comunidade se reúne e pinta praça recém-inaugurada em São Luís. Um grupo de moradores da região do Centro, em São Luís, criou uma força-tarefa e refez no sábado (9) a pintura da Praça das Mercês, que havia sido vandalizada e estava cheia de pichações. Ao todo, cerca de 40 pessoas, a maioria jovens, contribuíram com dinheiro para comprar as tintas e realizar o trabalho. Acredito que é por aí. A comunidade trabalhando junto com o patrimônio. Tem que conscientizar o bairro que aquele espaço é deles e da cidade e que precisa ser preservada. Então vamos pensar assim as pessoas que moram ao seu redor. Cuidar e vigiar junto com o poder público com segurança e manutenção. A comunidade pode ajudar no combate ao vandalismo. É isso ai piquenos Parabéns.

15 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
MULHER BABAÇU
Sobre MULHER BABAÇU
Coluna de curiosidades e cobranças públicas, assinada pelo performance Uimar Jr., sobre a vida maranhense.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (08/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Terça (09/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias