Sábado, 27 de Novembro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Curitiba - PR

Blogs e Colunas Convidados

Sábado Poético com convidados de várias partes do Brasil. Poesia, revista e opiniões

Entretenimento.

10/07/2021 às 10h24 Atualizada em 10/07/2021 às 20h22
Por: Mhario Lincoln Fonte: Divulgação
Compartilhe:
capa
capa

SÁBADO POÉTICO

 

Palavras que falam

Linda Barros

Escrevo porque perpasso

Os muros dos sonhos.

Escrevo porque converso

Com a solidão.

Escrevendo sou ser libertador,

pois assim posso dizer não.

E nas tortuosas linhas da vida

escrevo com gratidão.

E assim

as

palavras

me

levam

para

outro

Além!

*****************************

Linda Barros.

“Somos todos Narcisos”

Linda Barros

Sobre os reflexos nas águas

Não posso ignorar o que vejo

Mesmo que seja

Apenas a sombra

Do meu ser

Espalhada na lâmina do rio

Ali, as lágrimas que derramo

Escorrem pelas margens

Do córrego que desce

Ladeira abaixo

E assim me vejo,

No lânguido fio d’água

Que transborda 

Nas sombras do alvorecer

 

======================================

Matéria/revista enviada por Leopoldo Vaz, confrade da Academia Poética Brasileira. Clica no link para ler:

https://www.yumpu.com/pt/document/read/65762083/timonense-e-convocado-para-disputar-os-jogos-olimpicos-de-tokio-2021

-----------------

Roger Dageerre.
Diploma ALMA.

POETA ROGER DAGEERRE ASSUME CADEIRA NA ALMA

Poeta Roger Dageerre foi eleito esta semana para a Cadeira nº 14, da Academia de Literatura Música e Artes (ALMA). O patrono é Catulo da Paixão Cearense. Ao Nobre amigo, os parabéns da APB, através de seu presidente Mhario Lincoln.

 

 

-------------------------------------------------------

Francisco Tribuzi.

Poesia de Vidro

Francisco Tribuzi

Quebro as palavras de esquinas

Tropegas, soluçantes, nas sarjetas

Nos becos dos botecos, nas neblinas

Ruínas de mistérios e gorjetas

 

...E bebo os cacos das estrelas

Nos rios transparentes das colinas

Acordo o silencio das janelas

E as velas desses barcos de platinas

 

No berro das ladeiras dessa rua

Diviso outras margens cristalinas

A alma no meu espelho de lua

Luzindo os destinos de outras sinas!

 

Maria José.

Minha Alma Poética

Maria José da Silva 

Minha alma se veste de poesia

Nos meus pensamentos.

Moram amores e paixões 

Que expresso...

Nas minhas emoções.

 

Poesia invade meu ser 

Com versos poéticos.

Que me fazem viver...

E meu mundo florescer.

 

Florescer com doces versos 

Falando de amores e paixões.

Guardo em meu coração 

Os sonhos das ilusões.

 

Nos meus versos poéticos 

Nascem minhas inspirações.

Entre flores e borboletas 

Transbordam minhas emoções. 

 

Minha alma poética 

É o que me faz feliz.

Vou levando meus versos...

A onde eu possa ir.

 

Minha alma poética 

Me faz sobreviver.

Através dos meus versos 

Vou tentando sobreviver.

==========================

Para a Academia Poética Brasileira.

Autora: Maria José Título:

Abraço

Abro meus abraços,

Em busca de um abraço.

Um abraço verdadeiro

De pura gratidão.

Abro os braços, para o mundo

A procura de um amor

Amor de coração

Sem falsas ilusões.

Abraço a esperança,

Abraço o amor,

Abraço o destino

Que a vida me reservou.

Abracem seus amigos

Abracem seus irmão

Até os mais sofridos

Que vivem na solidão.

Um abraço, muda a vida

De muitos desesperados

Um abraço acalenta

Os que estão abandonados.

 

 

 

 

Kalil Guimarães.

CATACLISMA   

Kalil Guimarães         

Ama

         em silêncio 

      imagens 

               indefinidas

      catalepsia para tudo

 

na escuridão 

               nenhum sinal

      um beco sem saída 

               uivos

                        lua opaca

      um ruído

                ouve-se distante

 

cidade devastada

      túmulos profanados

                 mortes muitas

      decrepitude

                 vozes cavernosas

                           inaudíveis  

 

intensa noite

            alaridos

      sonhos pintados

                  na mente

      caminhos obscuros

                  lembranças 

 

sombras de ódio 

                  cravados nos rostos

       dores profundas

                   nuvens escuras

                                pintadas de sangue 

 

do sonhador

                  a ilusão da humanidade 

      sentir prazer

                em deambular

                          pensamentos estranhos 

 

lembra tristeza

                   sentimentos 

                   solidão 

      nuvens que passam

      liberdade no horizonte

               em silenciosos

                      desejos da realidade

 

todos sonharão juntos

             até a eternidade.

VÍDEO Bônus

josias sobrinho

">

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias