Terça, 25 de Junho de 2024 10:12
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Blogs e Colunas Colunistas

Renata Barcellos: "Ser responsável dá trabalho!!!" (BarcellArtes)

Renata Barcellos é colunista do Facetubes.

06/05/2024 10h40 Atualizada há 2 meses
Por: Mhario Lincoln Fonte: Renata Barcellos:
Professora Renata Barcellos
Professora Renata Barcellos

Renata Barcellos.

 

Mês de maio e, com ele, suas datas comemorativas: dia das mães e do trabalho. Pensando nesse contexto, nas observações em sala de aula e nas entrevistas com psicólogos, constata-se o quanto os (ir) responsáveis estão negligenciando o seu papel e não ouvindo e considerando as pesquisas no que se refere ao uso de celular por bebês, crianças e adolescentes e as redes sociais. Urge refletirmos sobre as ações realizadas.

Hoje, muitos responsáveis devido às múltiplas funções exercidas dispõem de pouco tempo e atenção para os bebês e crianças. Para ter “um pouco de paz”, entregam o seu celular ou compram um para ter algum tempo sem ser importunado. Entretê-los e, assim, ter tempo para realizar as diversas atividades. A grande questão são as sérias consequências dessa atitude sobre os pequenos. As pesquisas têm sido apresentadas pelos psicólogos, pediatras....: pagará uma conta alta no futuro. E os (ir) responsáveis não estão lendo e / ou ouvindo? Não estão acreditando nas mazelas futuras? 

O Brasil é um dos países onde se passa o maior tempo utilizando smartphones, telas e dispositivos eletrônicos. Segundo a última pesquisa da TIC Kids, realizada em 2020, crianças e adolescentes usam em média 9h diárias na internet. 92% da população com idade entre 9 a 17 anos utilizam-nos. E, dentre esses, 89% dos usuários de 9 a 17 anos e 96% para os de 15 a 17 anos possuem ao menos um perfil nas redes sociais. 

Onde estão as crianças nos parquinhos, nas praias e piscinas, nos cinemas e teatros? Esses são os lugares adequados. Precisam interagir presencialmente, correr, pular, cair e levantar. Tudo tem seu tempo. Quando adultos tornar-se-ão “escravos da tecnologia”. Uns mais outros menos dependendo da profissão. As crianças estão amadurecendo precocemente. Estão desenvolvendo a sexualidade antes do tempo. Começando a relacionar-se com 11, 12, 13 anos. 

De acordo com um levantamento da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), os moradores das capitais brasileiras e do Distrito Federal aumentaram do tempo gasto no lazer disponibilizado com celular, computador ou tablete. A coordenadora do Grupo de Saúde Digital da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Evelyn Eisenstein, afirma que não existe uma idade ideal para iniciar o uso dos aparelhos na vida de crianças, sendo recomendado o estabelecimento de limites pelos responsáveis.

 Conforme a SBP, até os 18 anos, o máximo recomendado para evitar os impactos do celular nas crianças é de 3 horas diárias. Além disso, traz uma série de outras recomendações. Vejamos:

Até 2 anos: evitar a exposição de crianças às telas, sem necessidade, nem mesmo de forma passiva.

Entre 2 e 5 anos: limitar o tempo de telas a no máximo uma hora diária, sempre com a supervisão de um adulto responsável.

Entre 6 e 10 anos: limitar o tempo de telas a no máximo duas horas por dia, sempre com a supervisão de um adulto responsável.

Entre 11 e 18 anos: limitar o tempo de telas e videogames a três horas por dia, ressaltando que o uso não deve ser feito “virando a noite”, e sim em um horário de preferência preestabelecido.

Vejamos algumas dicas do especialista Cristiano Nabuco:

  1. Criar zonas livres de tecnologia ou desafios de detox digital: estabelecer ambientes ou períodos onde o celular não pode ser usado, como em uma viagem ou no almoço e jantar;

  2. A vida offline também é boa: estimular os filhos a fazer atividades ao ar livre ou praticar esportes pode ser uma tática para afastá-los das telas por um período do dia;

  3. Curtir o ócio: ensiná-los que é importante ter momentos à toa, sem os apitos das notificações. A pausa – real e digital – descansa a mente, estimula a criatividade e o desenvolvimento do cérebro;

  4. Dar o exemplo: crianças que veem os pais usando o celular o tempo todo estão mais propensas a repetir esse comportamento.

 

Que tal desacelerar e dar atenção aos seus? Conversar, brincar... Realizar atividades ao ar livre.... Seja resiliente!!!!

 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
JAIME Há 2 meses Brasília/DFExcelente reflexão.
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Renata Barcellos
Sobre Renata Barcellos
Entrevistas, textos acadêmicos e ensaios da profesora carioca Renata Barcellos.
Curitiba, PR
Atualizado às 08h02
11°
Chuvas esparsas

Mín. 11° Máx. 15°

11° Sensação
3 km/h Vento
97% Umidade do ar
100% (5.44mm) Chance de chuva
Amanhã (26/06)

Mín. 11° Máx. 22°

Chuvas esparsas
Amanhã (27/06)

Mín. 11° Máx. 21°

Parcialmente nublado
Ele1 - Criar site de notícias