Terça, 25 de Junho de 2024 10:29
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Cultura Cultura

Concerto de aniversário da Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta choros de Villa-Lobos

A OSP presenteia o público com dois concertos, dias 26 e 28 de maio, no Guairão. Um coro sinfônico de 60 cantores vai se unir aos 90 músicos. O te...

10/05/2024 13h02
Por: Mhario Lincoln Fonte: Secom Paraná
Foto: Gabriel Rosa/AEN
Foto: Gabriel Rosa/AEN

A Orquestra Sinfônica do Paraná completa 39 anos neste mês de maio e presenteia o público com dois concertos: domingo (26), às 10h30, e terça (28), às 20h30. O tema são os choros do grande compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos. Para a festa ficar completa, um coro sinfônico de 60 cantores vai se unir aos 90 músicos presentes no palco do auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão). As vendas iniciaram nesta sexta-feira (10) pela bilheteria do Teatro e site Deubalada.com .

O choro foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil em fevereiro deste ano. O choro – ou “os choros”, para usar um termo proposto por Villa-Lobos – é essencialmente um gênero musical “guarda-chuva”, que abrange dentro de si várias práticas musicais distintas. Ele é resultado de um intenso fluxo das trocas culturais ao longo do século XIX, se desdobrando em polcas, valsas, schottiches, modinhas, habanera, “choros-sambados”, entre outros subgêneros reconhecidos pelos músicos como parte deste universo.

“Villa-Lobos se inspirava na antiga Lapa boêmia do Rio de Janeiro, com Noel Rosa e toda aquela turma que fazia serestas à noite, tocando choros, chorinhos. E, como era um grande guitarrista ou violonista, ele então participava dos encontros e se inspirou nessas melodias para compor uma obra incrível de 14 choros”, relata o maestro Roberto Tibiriçá, há um ano e meio à frente do corpo artístico como diretor musical e regente titular.

“Nós iremos executar 'Choros 6', 'Choros 9' e 'Choros 10' e 'Rasga Coração', famoso para coro, grande coro e orquestra. E por quê choros? Porque dentro de cada choro tem vários temas de choros. Então, vamos fazer um grande festival de choros, que são obras maravilhosas”, completa o maestro, que será o regente dos concertos dos 39 anos.

HISTÓRIADesde o dia 28 de maio de 1985, a Orquestra Sinfônica do Paraná vem construindo uma história de talento e dedicação à música. O primeiro maestro-titular foi Alceo Bocchino, um dos grandes nomes da música erudita no Brasil e, hoje, Maestro Emérito. Ao longo dos anos, a orquestra construiu um belíssimo histórico com mais de 50 maestros convidados e de 200 solistas, que vieram de diversos lugares do Brasil e do mundo.

O repertório conta com cerca de 900 obras catalogadas de mais de 250 compositores, destacando os autores brasileiros Villa-Lobos e Camargo Guarnieri, e os paranaenses Henrique Morozowicz e Augusto Stresser.

Com uma notável capacidade de se adaptar a diferentes estilos, desde os clássicos até os românticos e contemporâneos, o currículo já ultrapassa 500 apresentações dentro e fora do Paraná, com montagens de importantes óperas, balés, primeiras audições mundiais, sul-americanas e brasileiras.

Mais de 4 mil pessoas foram ao Teatro Guaíra para o primeiro encontro deste ano com o público. A obra escolhida para a abertura da temporada 2024 foi “Floresta do Amazonas”, do mesmo compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos. O ano já contou com espetáculos marcantes em parceria com o Balé Teatro Guaíra: “Romeu e Julieta” e “Conexões”.

Em 2023, esteve sob aplausos de quase 46,5 mil pessoas. Foram 38 concertos sinfônicos, como “O Romantismo” e “Les Nuits d’ été”, sendo 12 apresentações em outras cidades. O ano foi marcado ainda por peças icônicas do repertório clássico, bem como obras do cânone nacional, com dez diferentes nomes entre maestras e maestros convidados. Além disso, a Orquestra tocou ao lado de artistas como Zizi Possi e Luiza Possi e o grande pianista Barry Douglas.

Serviço:

Orquestra Sinfônica do Paraná | Concerto de Aniversário

Apresentações: 26 e 28 de maio de 2024

Dia 26 (domingo), às 10h30

Dia 28 (terça), às 20h30

Local: auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão

Tempo de duração do espetáculo: aproximadamente 1h30

Classificação: 7 anos

Maestro: Roberto Tibiriçá

Programa: Villa-Lobos: Choros nº 6, 9 e 10 e "Rasga o coração”

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada).

Disponíveis na bilheteria do Teatro Guaíra ou pelo site DeuBalada.com .

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 08h02
11°
Chuvas esparsas

Mín. 11° Máx. 15°

11° Sensação
3 km/h Vento
97% Umidade do ar
100% (5.44mm) Chance de chuva
Amanhã (26/06)

Mín. 11° Máx. 22°

Chuvas esparsas
Amanhã (27/06)

Mín. 11° Máx. 21°

Parcialmente nublado
Ele1 - Criar site de notícias