Segunda, 15 de Julho de 2024 14:42
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Cidades Colunistas

Renata Barcellos (BarcellArtes):"Academia Vianense de Letras: uma fonte de inspiração"

"Que as Academias de Letras se inspirem e realizem atividades envolvendo a sociedade!!!". Barcellos.

20/06/2024 16h51
Por: Mhario Lincoln Fonte: Renata Barcellos
Renata Barcellos
Renata Barcellos


                                                                
Renata Barcellos

A Academia Vianense de Letras promoveu nos dias 31 de maio e 1 de junho uma bela programação para comemorar os 22 anos da instituição e a posse de três membros correspondentes: Raimundo Nonato Serra Campos Filho (professor de Direito da UFMA), Renata da Silva de Barcellos (professora do Nave RJ) e Washington Luiz Maciel Cantanhede (Promotor). A presidente Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro propiciou aos participantes duas noites enriquecedoras, nas quais pudemos apreciar e sair com a “chama da esperança” renovada com as apresentações de crianças e jovens interpretando textos dos acadêmicos.


  
Acreditamos ser papel de uma academia de Letras difundir a cultura, incentivar crianças e jovens a desenvolverem habilidades artísticas. Trazer a comunidade para participar é crucial, ser atuante e não só ouvinte. Quem foi pôde assistir a vários exemplos de alunos talentosos e engajados. Segundo Travassos, “todos devem ser atuantes e participativos”. 


Uma academia não deve ser como um “castelo inacessível”.  Sempre as portas devem estar abertas para a participação da sociedade. O conhecimento dos membros deve ser compartilhado. As palestras devem ser proferidas para todos (membros ou não). A Academia Vianense de Letras tem sede própria. No local, Casa Anica Ramos, morou o escritor, cujo endereço é rua Prof. Antônio Lopes, 210 – Viana – MA. Na reconstrução do imóvel, manteve-se a fachada. 


A seguir, momentos destaque: a declamação da membro correspondente Linda Barros, do poema Pés descalços no caminho, do membro Joaquim Gomes: 

Meus pés em pedra andam
Pés em pedra no caminho do trabalho
Pés em pedra no caminho de casa
Sempre meus pés em pedra

Nunca esquecerei deles doendo
Doendo em cada caminho
Meus pés em pedra choram
Ainda falta o feijão!

 

E do menino Luís Guilherme que apresentou a obra infantil O Jabuti Internauta também do membro Joaquim Gomes.

 

Outro momento foi a divulgação da antologia ARROZ DE PLANTA da Academia Matinhense de Ciências, Artes e Letras (AMCAL) cuja presidente é Maria Madalena do Nascimento Pereira. Com esta, pudemos conhecer o significado da expressão “arroz de planta” e alguns dos 27 textos em prosa, verso, crônicas, poemas históricos, canções e artigos científicos. Dentre eles, a apresentação do vídeo clip: a música Cultivares cuja letra é de César Brito e Kleber Brito
Música: Kleber Brito
Intérprete: Ranne Garcia 
Arranjos: Thiago Sanfoneiro
Violão: Elenilson Soares
Produção Audiovisual: Vinil Home Stúdio.

Maniva manga banana
O aceiro da roça
O corte da cana

Quantos sóis
Terão os dias
Quantos sóis
Terão os dias

No centro da roda
Uma deusa dança
Com palmas e cantos
Guardiões da esperança

Quantos sóis
Terão os dias
Quantos sóis
Terão os dias

Murta goiaba araçá
Capoeira
Caminho que serpenteia
Onde será que vai dar

Quantos sóis
Terão os dias
Quantos sóis
Terão os dias

Outro destaque foi o monólogo “Anica Ramos” cuja atuação foi da jovem Maria Eduarda Corrêa Pinheiro, da AVLJ (Academia Vianense de Letras Juvenil). Sim, a AVL tem a ala dos jovens! Estes estão integrados compondo a programação. Viva a AVL!!! Sigamos o exemplo!!! Acompanhem o site: https://avlma.com.br/site/


Por último, a apresentação dos cantadores, representando a Associação Folclórica Ventura Soares, do Bumba-Meu-Boi Flor de Matinha, com toadas alusivas ao livro ARROZ DE PLANTA. Os membros são: Herbert Costa Nunes Herbert Costa Nunes; Presidente da Associação), Joao Batista Cunha Silva  (João de Pichilal o patrão do boi), Jose Antônio cunha Fonseca, Jose Heitor Frazao Ribeiro, Ronilson Trindade dos Santos, Denir Costa Nunes, Nodson Serrão Pinheiro.


Encerramos esta matéria com uma mensagem dos cantadores do Bumba-Meu-Boi Flor de Matinha aos educadores:
 “Aos educadores, Socorro! Venham somar com a gente. Nós, grupos de boi manifestação popular, precisamos muito de que os educadores entrem nesta Batalha. Quer guardar, escrever ou catalogar todo esse conteúdo que tem se perdido na memória dos nossos mestres de cultura. Precisamos estar juntos para a perpetuação da brincadeira de Bumba Meu Boi”.


Que as Academias de Letras se inspirem e realizem atividades envolvendo a sociedade!!!

3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Sidnei Manoel Ferreira Há 3 semanas São José SCBelo texto! Parabéns, Renata!
Joizacawpy Há 4 semanas São luís Foi de fato um momento muito inspirador, ver a AVL em seu movimento certo, tomando seu papel na sociedade de forma dinâmica e democrática. E a participação da juventude renova a esperança da continuidade de tão importante trabalho, hoje presidido pela Maria de Fátima Travassos. Fiquei feliz em poder participar.
Fátima Travassos Há 4 semanas São Luís -MAExcelente matéria querida confreira Renata Barcellos. Muito obrigada por destacar a Academia Vianense de Letras e suas atividades culturais! ???????????? Obrigada pela sua presença e participação como Membro Correspondente da AVl. Vc tb nos brindou com a sua eloquente fala e nos deu uma aula. Precisamos muito de vc!
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 12h02
12°
Chuviscos

Mín. 10° Máx. 13°

11° Sensação
4.12 km/h Vento
76% Umidade do ar
100% (6.97mm) Chance de chuva
Amanhã (16/07)

Mín. 10° Máx. 12°

Tempo nublado
Amanhã (17/07)

Mín. 12° Máx. 20°

Tempo nublado
Ele1 - Criar site de notícias