Domingo, 25 de Julho de 2021 08:30
[email protected]
DE PORTUGAL FADOS E HISTÓRIAS

José Roberto Francis, de Loures, Portugal: "O Fado perdeu uma grande voz"

Morreu Carlos do Carmo

02/01/2021 12h03
129
Por: Mhario Lincoln Fonte: Zé Roberto Francis
Morreu Carlos do Carmo
Morreu Carlos do Carmo

Textos escolhidos por José Roberto Francis (Direto de Loures/Portugal)

Nome relevante da cultura portuguesa. Morreu Carlos do Carmo

Original:RTP   

O fadista Carlos do Carmo faleceu hoje, aos 81 anos de idade, após 58 anos de carreira. Segundo notícia veiculada pelo semanário Expresso, fora hospitalizado devido a um aneurisma.

Nascido em Lisboa, em 21 de dezembro de 1939, Carlos do Carmo era filho da fadista Lucília do Carmo (1919-1998) e do livreiro Alfredo Almeida, proprietários da casa de fados O Faia, onde começou a cantar, até iniciar a carreira artística em 1964.

Pesquisador José Roberto Francis/Portugal

Vencedor do Grammy Latino de Carreira, que recebeu em 2014, o seu percurso passou pelos principais palcos mundiais, do Olympia, em Paris, à Ópera de Frankfurt, do `Canecão`, no Rio de Janeiro, ao Royal Albert Hall, em Londres.

A Enciclopédia da Música Portuguesa no Século XX aponta Carlos do Carmo como "um dos maiores referenciais" no fado.

"As transformações que Carlos do Carmo operou [no fado] foram influenciadas pelos seus gostos musicais que incluíram referências externas" como a Bossa Nova, do Brasil, e os estilos próprios de cantores como Frank Sinatra (1915-1998), Jacques Brel (1929-1978) e Elis Rgina (1945-1982), segundo a enciclopédia da música portuguesa.

A enciclopédia destaca que, desde a década de 1970, "acentuou as inovações musicais", tornando-o "no representante máximo do chamado `fado novo`", com trabalhos como o álbum "Um Homem na Cidade" (1977).

Foi um dos principais e mais determinantes embaixadores da Candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade, e desempenhou um "papel fundamental na divulgação dos maiores poetas portugueses", como destacou o júri do Prémio Vasco Graça Moura de Cidadania Cultural.

O fadista celebrizou canções como "Bairro Alto", "Fado Penélope", "Os Putos", "Um Homem na Cidade", "Uma Flor de Verde Pinho", "Canoas do Tejo", "Lisboa, Menina e Moça".

Carlos do Carmo despediu-se dos palcos no passado dia 09 de novembro de 2019, com um concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, tendo recebido na altura a Medalha de Mérito Cultural, do Ministério da Cultura, pelo seu "inestimável contributo" para a música portuguesa.

A medalha foi a última, entre várias distinções que recebeu, ao longo de um percurso artístico de 57 anos.

Quando da despedida dos palcos, disse, em entrevista à agência Lusa: "Fiz este meu caminho que não foi das pedras, mas que considero um caminho sempre saudável e que me levou sempre a ter uma perspetiva de ser solidário com os meus companheiros (...). Não me recordo de ter feito uma sacanice a um colega de profissão. E, para esta nova geração, estou de braços abertos".

 

C/ Lusa

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba - PR
Atualizado às 08h12 - Fonte: Climatempo
Alguma nebulosidade

Mín. 10° Máx. 25°

° Sensação
6 km/h Vento
87% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Terça (27/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias