Domingo, 09 de Maio de 2021 02:12
[email protected]
Brasil EXCLUSIVAS

Especial: Keila Marta, via internet, foi ao interior do Espírito Santo entrevistar Layla Rosa.

Layla Rosa: "(...) eu sou e sempre fui meu maior incentivo".

14/04/2021 11h20
864
Por: Mhario Lincoln Fonte: Keila Marta
Keila Marta
Keila Marta

Keila Marta entrevista Layla Rosa 

Escritora, de 19 anos fala dos seus desafios e sonhos.

 

Keila Marta: Olá, é um enorme prazer entrevistá-la! Fale um pouco sobre quem é Layla?

Layla: Sou uma moça de 19 anos, resido no interior do Espírito Santo, deficiente auditiva, futura Letróloga e professora. Amo ler, escrever e ensinar. Valorizo as coisas mais simples da vida. Sou uma mulher que sonha tão alto, que quando chega no topo, vai lá e dobra sua meta. Superação e força são palavras que me definem. Mas é claro, sou extremamente simpática, humilde, gentil e empática, dona de um coração enorme e uma essência que não perco por nada. Estou sempre a procura da felicidade e da realização dos meus sonhos, é isso que dá cor e sabor a minha vida! 

Keila Marta: Como começou a escrever e qual teu perfil de escrita, e quem ou o que te incentivou? (gênero ou estilo)

Layla Rosa.

Layla: O meu gosto pela escrita se deu desde nova, desde a escola sempre me destacava na escrita de poesias, poemas e crônicas. No ensino médio, isso se confirmou ainda mais, pois como dizem, eu tenho dom para escrever redações. Mas, nunca havia me passado na cabeça a ideia de escrever um livro. Apenas amava ler, o tipo de leitora que está lendo 5 livros simultaneamente. Sempre fui uma pessoa mais solitária, não tenho irmãos e nunca tive muitos amigos, daí escrevia diariamente em diários fatos da minha vida pessoal. Já passei por muitas coisas difíceis, e descobrir minha deficiência auditiva, foi uma delas. Foi a partir daí que tomei coragem para escrever. Atualmente, estou com uma perda profunda nos dois ouvidos, meu organismo desenvolveu alergia dos aparelhos auditivos e estou encaminhada pra cirurgia, prestes a fazer dois implantes coclear, os quais meu organismo também poderá reagir e como consequência, ficar surda para sempre. Tudo isso me trouxe muita ansiedade, medo e um misto de sentimentos ruins. Fui ao médico, tomei remédios e não conseguia controlar o emocional. Sem saídas, resolvi ler livros que me fizessem bem e de forma natural, passei a escrever diariamente sobre aquilo que estava sentido e através do Instagram criei a página Tempo Desconexo divulguei uns escritos, os quais o público gostou e disseram que devia escrever meu primeiro livro, pois minhas palavras eram capazes de acalmar muitas pessoas. No momento presente, estou terminando minha primeira obra, que fala sobre isso: dificuldades da vida, ansiedade, como lidar com as adversidades pela qual passei e no fim, há um final feliz (o qual desejo pra mim, após passar tudo que ainda tenho que enfrentar). Enfim, eu sou e sempre fui meu maior incentivo. 

Keila Marta: Além de escrever quais outras atividades fazem parte do teu dia a dia?

Layla: Atualmente, escrevo meu primeiro livro, textos semanais para minha página, faço faculdade de Letras- Português/ Espanhol e administro uma oficina mecânica. 

Keila Marta: Quais são teus maiores desafios como escritora?

Layla: Conciliar todas as atividades em um dia. Sempre me sinto exausta, por querer dar conta de tudo e nem sempre é possível. Não posso dizer aqui que seria falta de motivação das pessoas, pois sim, existem muitos que não apoiam, mas eu não posso colocar essa expectativa nos outros e antes de tudo, preciso ser minha própria motivação. 

Keila Marta: Você acredita na leitura como válvula de escape e de zero a dez qual a importância dela na tua vida?

Layla: Dez. Sem a leitura acredito que minha vida não teria cor e nem sonhos. Considero um livro como um órgão do meu corpo, de tão importante que é. 

original do texto.

Keila Marta – Hoje se fala de inclusão social em todas as instâncias, como você observa a literatura inclusiva?

Layla: Acredito que a literatura inclusiva ainda tem muito que melhorar, pra persuadir as pessoas de que todos nós somos diferentes, por isso não podemos exigir que as pessoas sejam iguais. 

original do texto.

Keila Marta: O que anda produzindo literariamente e o que espera do teu futuro como escritora?

Layla: Produzo crônicas, contos, poemas e poesias. O que espero é poder fazer alguma diferença positiva na vida das pessoas. Não me importo em ter milhares de vendas, ficar famosa ou reconhecida mundialmente. Quero apenas realizar o sonho de publicar meu livro, continuar sendo humilde, e ter seguidores verdadeiros ao meu lado. Isso pra mim é uma meta e o sucesso, será apenas uma consequência. 

Keila Marta: Qual o impacto das redes sociais na tua carreira?

Layla: Sem as redes sociais, eu não teria uma carreira de escritora. Foi inesquecível como as pessoas (amigos, familiares e desconhecidos) apoiaram minha iniciativa de criar a página, por gostarem dos meus textos. Hoje, tenho seguidores da Europa, e não há dinheiro que pague a sensação de saber que pessoas do outro lado do mundo, de culturas e pensamentos diferentes, se sentem impactados com os meus escritos. 

Keila Marta: Qual teu livro de cabeceira?

Layla: Bíblia Sagrada.

Keila Marta: Qual pergunta que não fiz, que gostaria que fizesse e por último deixa uma mensagem para os jovens que sonham em seguir nessa carreira de escritor.

Layla: Por que ainda não publiquei meu primeiro livro? Por condições financeiras. Mas acredito que tudo tem seu tempo e na hora certa, irei publicá-lo. E Não desista dos seus sonhos

--------------------------------------

Keila Marta

(APB Seccional/MA, Colaboradora Especial do Portal www.facetubes.com.br)

 

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba - PR
Atualizado às 01h58 - Fonte: Climatempo
13°
Muitas nuvens

Mín. 12° Máx. 18°

13° Sensação
9 km/h Vento
94% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 22°

Sol com muitas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias