Sábado, 27 de Novembro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Curitiba - PR

Blogs e Colunas Colunistas

Crônica especial: Edomir Martins de Oliveira faz um passeio por entre os vultos da história ludovicense.

Entretenimento.

02/07/2021 às 10h39 Atualizada em 04/07/2021 às 12h01
Por: Mhario Lincoln Fonte: edomir martins de oliveira
Compartilhe:
Edomir Martins de Oliveira.
Edomir Martins de Oliveira.

SÃO LUIS -  NOMES QUE FAZEM SUA HISTÓRIA

N.A. – Esta crônica foi baseada em contatos pessoais que mantive com várias das pessoas citadas nas diversas áreas nomeadas, e outras das quais tomei conhecimento, instruindo-me através dos contatos de registros históricos que lhes foram feitos.

 

        A nossa vetusta São Luís –MA está com seus 409 anos. Registra ao longo de sua vida nomes de personagens, praias, praças, ruas, igrejas, que contribuíram para fazer a sua história, com a importância que trazem à sua vida. Têm ruas com nomes de personagens ilustres no Magistério, na Medicina, que com o legado do seu nome, no exercício profissional, emprestaram-no, para os logradouros.

No Magistério, tivemos como doador o Prof. Francisco Solano Rodrigues, de rara competência, diretor do “Colégio Ateneu Teixeira Mendes”, que graças ao seu profissionalismo, deu enorme contribuição para a formação de jovens não só no Maranhão como no Brasil inteiro; Prof. Luiz Rêgo, Diretor do “Colégio São Luís”, que contribuiu para formação de várias gerações. Profa. Zoé Cerveira, também Diretora de Escola, que tem o seu nome, com o brilho de sua inteligência ajudou a formar muitas gerações. Muitas outras professoras e professores, formaram ao lado destes, tais como Ruben Ribeiro de Almeida, Prof. Mata Roma, Profas. Maria de Jesus Carvalho, Maria Freitas, Mary Santos, Rosa Castro, esta Diretora do “Colégio Rosa Castro”, que com o rigor de comportamento profissional, exercidos, também deixaram sua bela contribuição. Todos eles, de saudosa memória, colaboraram na formação dos grandes nomes que se projetaram não só no Maranhão, como no Brasil e no Mundo.

      

No Magistério Superior destacamos o Desembargador Tácito Caldas e Orlando José da Silveira Leite, excelsos nomes, juntamente com Pedro Neiva de Santana, Antenor Mourão Bogéa, e outros, nomes imortais de professores dos quais os alunos pugnavam por serem discípulos, e que depois de cumprirem sua missão, já não estão conosco, mas seus nomes serão sempre lembrados.

Na Medicina, deixaram-nos boas lembranças: Drs. Genésio Rêgo, Djalma Marques, Alarico Pacheco, Odorico Amaral de Matos, Neto Guterres, este chamado “médico dos pobres”, pois nunca deixou de atender qualquer paciente que fosse ao seu consultório, ainda que nimiamente pobre. Eles, hoje, repousam o corpo cansado, e estão, ao lado do Criador, sendo substituídos por nomes que com o respeito que devem aos exemplos dos colegas que se foram vêm desenvolvendo extraordinário trabalho, até mesmo em outros estados brasileiros. Nossa saudação aos profissionais do exercício das Ciências Médicas, que partiram e aos que labutam diuturnamente, deixando exemplos dignos de serem seguidos e como seus seguidores.

       

Na Advocacia, há que se destacar nomes como o de Valdemar Brito, Soares de Quadros, o primeiro grande criminalista e o segundo civilista; José Ribamar Santos conhecido entre os amigos como José de todos os Santos, Pedro Leonel Pinto de Carvalho, estes, maestros do Processo Civil, que partiram para a Pátria Celestial, mas não se apresentaram ao Senhor de mãos vazias. Seus espaços profissionais são preenchidos por outros valorosos advogados como José Caldas Gois, Raimundo Marques, apenas para registrar presenças atuais, com as quais convivi no diuturno como Conselheiro da OAB- MA, em nome dos quais saudamos a todos os demais profissionais que compõem o quadro da Ordem dos Advogados, Seccional do Maranhão e exercem a advocacia, com os bons exemplos que tiveram.

Edomir Martins de Oliveira.

As ruas de São Luis, muitas delas, receberam nomes exóticos, tais como, Afogados, Alegria, Paz, Alecrim, Passeio, Veados, mas, cada um tem um significado histórico. E as praias, ah! As praias: Ponta da Areia, Olho d’Agua, Araçagi, Praia de São Marcos, Praia da Raposa, chamada de Praia do Pescador, devido a colônia de pescadores ali instalada.

        Lembra-se aqui também nomes de intelectuais tais como Antônio Gonçalves Dias, Humberto Campos, Henrique Maximiano Coelho Neto, este membro Fundador da Academia Brasileira de Letras (cadeira número 2), Catulo da Paixão Cearense, Ferreira Gullar, Josué Montelo, Bandeira Tribuzi, Nauro Machado, José Chagas, todos com contribuição histórica para São Luís ser chamada “Atenas Brasileira”. Têm eles nomes em ruas e praças da Capital. Já subiram para a Pátria Celestial, e em nome deles saudamos os imortais poetas e escritores, membros ou não da Academia Maranhense de Letras-AML. Detalhe: Ferreira Gullar, nunca quis seu nome vinculado a qualquer Academia, por entender que para ser imortal bastaria suas próprias obras, aliás conhecidas no mundo inteiro.

        São da história do Maranhão ainda a Fábrica de Tecidos Cânhamo, Oleaginosas Maranhenses S. A. – Oleama; Martins Irmão e Cia. – Fábrica de Sabão. Todas elas não mais existem sendo substituídas por novas empresas. Prevalecem ainda a Associação Comercial do Maranhão, o SESC, SENAC, SENAI que cuidam muito bem dos interesses do comércio e das indústrias do Maranhão, e daqueles ligados ao comércio e indústria, e o SEBRAE, que presta Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão.

        Entre as associações culturais do Maranhão sobreviveram graças aos recursos próprios, Academia Maranhense de Letras-AML e Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, IHGM. Tendo surgido depois: Fundação Josué Montelo, Fundação Sousândrade.

        Dentre as Praças existentes estão a Praça do Pantheon onde está localizada a “Biblioteca Pública Benedito Leite”; Praça Pedro II, Praça João Lisboa, Praça Odorico Mendes, Praça Catulo da Paixão Cearense, Praça do Carmo, Praça Gonçalves Dias. Todas elas levam nomes em homenagem a estes relevantes personagens da maior importância para o Maranhão.

A Praça Gonçalves Dias tem seu nome em homenagem ao grande poeta Antônio Gonçalves Dias, que com sua verve, deixou-nos seus célebres e imortais versos: “não permita Deus que eu morra sem que eu volte para, lá”. Infelizmente afundou com o próprio navio “Ville de Boulogne” que naufragou bem próximo a São Luís, não realizando assim, seu último desejo. É graças àquela praça, que contemplamos em vista panorâmica de 180 graus, belíssima vista de São Luís.

Ah! As Igrejas! Muitas de construções antiquíssimas, permanecem de pé, no largo do mesmo nome. É o caso da Igreja de São José do Desterro, em sua construção de 1618.

Outras merecem registro como a Igreja de São João Batista, construção datada de 1665.

Igreja do Carmo, localizada na praça João Lisboa, bem no Centro da Cidade, na praça que leva o mesmo nome. Ali também existe um Convento, e ambos pertencem à Ordem dos Capuchinhos. É construção de Estilo Barroco datada de 1627.

Registra-se também a Igreja dos Remédios, com seu estilo gótico, que teve o início de sua construção em 1719, localizada na praça Gonçalves Dias.

Pela relevância que tem, a Catedral Metropolitana merece destaque, pois é conhecida como Igreja da Sé e de Nossa Senhora da Vitoria, localizada na Praça Pedro II, no Centro de São Luís. É declarada Monumento do Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. É a sede da Arquidiocese. O destaque é o retábulo em talha dourada no altar-mor do século XVII.

Destacamos duas Cidades de São Luís, a antiga e a nova, pois quem atravessa a Ponte do São Francisco já está na Cidade Nova, com seus edifícios novos, projetados por bons arquitetos, construídos por grandes empresas construtoras, e quem não atravessa a ponte, fica do lado da Cidade Antiga, com suas belezas históricas de valor incalculável.

Esta é a São Luís dos grandes nomes, que doaram e doam ainda hoje seu talento ao mundo. Por isso se diz que cada criança que nasce no Maranhão será um poeta, ou um escritor, pois até seu vagido parece ser poético.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias