Sábado, 27 de Novembro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Curitiba - PR

Mundo Textos Escolhidos

Convênio com a ONU NEWS: "Mais de 130 empresas de moda prometem reduzir emissões de CO2"

Matérias originais publicadas pela ONU News

14/11/2021 às 09h51
Por: Mhario Lincoln Fonte: Divulgação
Compartilhe:
Original do texto. Unifeed/Reprodução
Original do texto. Unifeed/Reprodução

Foto: A dimensão do mercado global de bens criativos expandiu-se substancialmente, duplicando de tamanho, de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015.

A indústria da moda renovou o compromisso com ações para combater a mudança climática. O anúncio, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP26, visa ações para conter o aquecimento global. 

O documento elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, e pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, Unfccc, conta com 131 empresas de moda e 43 apoiadores. 

A dimensão do mercado global de bens criativos expandiu-se substancialmente, duplicando de tamanho, de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015.Unifeed/Reprodução

A dimensão do mercado global de bens criativos expandiu-se substancialmente, duplicando de tamanho, de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015.

Compromissos 

O grupo afirma que o setor deve agir para conter padrões insustentáveis de consumo e reforça ações para que a indústria da moda ajude a alcançar as metas do Acordo de Paris. 

Com grande capacidade de influenciar e comunicar, o setor acredita que pode transformar o modelo atual de negócio. 

O vice-diretor do Pnuma, Steven Stone, explica que abordar o consumo é uma parte central da redução do impacto climático. Ele observa que há impacto desde o volume de novos produtos até a pegada de carbono da utilização das roupas e outros acessórios.  

Stone ainda destaca que é necessário trabalho de todos no setor para se atingir a meta de 1.5 grau Celsius, prevista no Acordo de Paris. 

Os signatários da carta também se comprometem com redução das emissões de carbono na cadeia da moda rumo à eliminação até 2050.  

Além disso, eles pretendem monitorar todos os gases de efeito estufa emitidos e usar fontes renováveis de energia bem como materiais de baixo impacto até 2030. 

O impacto da moda 

As agências da ONU destacam que a indústria da moda é responsável por entre 2% e 8% das emissões globais de carbono, com grande impacto sobre o clima. Se o ritmo atual for mantido, o setor não deverá cumprir as metas de redução de emissões pela metade até 2030. 

Entre os dados estudados pelo Pnuma, está o volume da produção de roupas, que praticamente dobrou nos primeiros 15 anos deste século.  

A agência também observou que o número de vezes que uma roupa é usada antes de ser descartada diminuiu 36%.  

A fase de uso foi considerada responsável por 24% das emissões de gases de efeito estufa do setor em 2016. Outras pesquisas mostram extensão da vida útil de itens e troca de peças como práticas para maior redução nos impactos climáticos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias