Quarta, 24 de Fevereiro de 2021 23:42
[email protected]
Blogs e Colunas COLUNISTAS

Exclusivo: CASAMENTO 'AL MARE', do colunista Edomir Martins de Oliveira. Boa leitura....

Capítulo.43 Do Livro: “Finalmente a Noiva Chegou

29/01/2021 10h37 Atualizada há 3 semanas
815
Por: Mhario Lincoln Fonte: Edomir Martins de Oliveira
Edomir Martins de Oliveira, vice-presidente nacional da APB.
Edomir Martins de Oliveira, vice-presidente nacional da APB.

Capítulo.43

Do Livro: “Finalmente a Noiva Chegou".

Edomir Martins de Oliveira, Vice-Presidente Nacional da APB

 

CASAMENTO 'AL MARE'

 Edomir Martins de Oliveira

         

        O casal sempre desejara o casamento a bordo de um navio. Ela, desde pequena quando assistiu ao filme Titanic, com o casal romântico que protagonizou a bela história de amor, disse aos pais: -Eu irei casar em um transatlântico.- Agora, adulta e noiva, ela contagiou o seu amado com essa ideia desde que começaram a falar em casamento.

Ela era médica, e já estava muito bem no mercado como oftalmologista. Ele era um bem-sucedido empresário do ramo de restaurantes. Assim, faziam questão de bancar o sonho do casamento em alto mar. 

Decidiram que a melhor opção era por um pacote de sete noites e oito dias. A duração da viagem lhes permitiria uma bela lua de mel. Procuraram aliar qualidade do navio e de preço. Com tudo definido, convocaram a família e os amigos mais íntimos para uma cerimônia de chá de casamento e comunicaram que decidiram se casar, a bordo de um navio. 

Nesse anúncio, destacamos o pastor, amigo da família e lhe foi formalizado o convite para proceder a esse casamento religioso com efeito civil a bordo de um navio e, sem ônus para ele. Ele, como tinha muito apreço pelos noivos e suas famílias, ficou em grande dificuldade quando soube que seria a bordo de um navio, pois tinha um pavor de viagem marítima, além de enjoar muito, porém concordou. Assim tomou as providências de praxe junto ao cartório para realizar o casamento civil e animou-se.

Os noivos anunciaram que o casamento se daria daí a seis meses. Disse o pai da noiva: - Minha filha, eu e sua mãe lhe daremos todo apoio no seu casamento. Esse sempre foi o seu sonho, e por conseguinte, a sua felicidade é nossa também.- O pai aproveitou para dizer que poderia ajudar alguns convidados que não teriam condições de arcar com os custos da viagem. Logo, uma alegria repentina invadiu duas amigas de infância da noiva.

Mas sempre tem que ter um negativista. A cunhada da noiva destacou: - "Vocês correm o risco de ter um casamento triste, pois muitos não poderão ir". E a tia materna da noiva, em seu comentário disparou: - "Deus me livre, não vou passar sete dias me sentindo presa. Não sei como podem gostar disso".

O avô materno da noiva, animado com a notícia, destacou logo: - "Podem me incluir juntamente com a minha velha, pois não perderemos por nada esse casório”-.  Dois casais convidados para padrinhos que não tinham condições financeiras para arcar com as despesas do pacote do cruzeiro, saíram de lá saltitantes, pois o pai da noiva garantiu que eles iriam por sua conta.

Uma tia-avó do noivo, viúva, que ganhava uma pensão muito boa, foi até aos pais do noivo e disse: -Como sabem, sou uma simples pensionista. Não poderei ir-. A mãe da noiva respondeu: -Tia, faça o seguinte: -Divida em dez vezes no cartão. A Senhora vai se espantar de como vai ser fácil pagar, pois não irá nem sentir”-. 

E como também não pode faltar o receoso, um tio do noivo explicou o seguinte: - "Meu sobrinho, não poderei ir. Tenho medo de passar mal. E também ao entrar em um navio desse, a imagem do Titanic afundando não me sairá da cabeça"-.

Desde o noivado, as mulheres da família e as amigas ficaram curtindo os preparativos para a viagem e passaram a combinar as compras que fariam, sendo mais importantes as roupas do casamento e a do jantar de gala com o Comandante. 

Eis que chegou o grande dia!!! Pegaram um avião até Santos-SP, e dali zarpariam. Muitas pessoas do grupo pagaram excesso de peso de bagagem na companhia aérea, pois estouraram o que era permitido. E os maridos, não poderiam deixar de fazer comentários às esposas: - "Eu não te disse que isso era um absurdo minha mulher, tanta roupa...Agora, taí. Mais de 12 quilos de excesso”. Ela, sabiamente nada respondeu.

Todos embarcaram no navio às 17h. Depois daquelas orientações básicas aos passageiros, iniciou-se a curtição. O casamento foi no 3º dia da viagem, e foi belíssimo, no início da manhã, com o sol nascendo. A imagem era contagiante e impossível não agradecer a Deus. Com um cenário daquele, os noivos fizeram a foto de suas vidas. A garotinha crescera e realizara o seu sonho.

Ilustração ML

Aquele tio negativista, apavorado, com medo do mar, lembrou-se do acontecimento com o Titanic e acabou vomitando muito. Os médicos de bordo, diante do quadro apresentado, precisaram chamar um helicóptero para conduzi-lo para um hospital, onde tivesse ampla assistência médico/hospitalar. Como o navio estava perto da Costa, os médicos socorristas chegaram rapidamente. E lá foi ele de helicóptero, pensando que não morrendo de acidente marítimo, poderia morrer de acidente aéreo. Dentro da aeronave, os vômitos e tremedeira no corpo, continuaram. Um dos socorristas precisou acalmá-lo com lindos Salmos da Bíblia Sagrada, durante o percurso. No hospital, o paciente foi submetido a vários exames. Medicaram e o deixaram de repouso por uma noite. No outro dia, recebeu alta, e voltou, em outro helicóptero, a tempo de assistir ao casamento. A sua volta foi uma festa para os noivos e a família toda.

O pastor, à base de muito Dramin B6, fez uma pregação lindíssima que levou muitos às lagrimas, inclusive os noivos. Com tanta precaução ele não enjoou nada, mas é bem verdade que dormiu o resto do dia inteirinho depois da cerimônia.

Todos os convidados curtiram muito o momento. Até mesmo uma tia ranzinza, que havia reclamado horrores do horário escolhido para o casamento às 06h. da manhã, agora entendia o porquê da escolha desse horário. 

A tia materna, que não entendia como alguém gostava de navio, e a tia-avó, possuidora de gorda pensão, acabaram indo para viagem e curtiram muito. Mas de repente, passou a vomitar no navio e na hora do jantar de gala com o Comandante: foi um vexame. E assim, danificou o seu vestido e o da tia-avó pensionista, que ficou lamentando pelo resto da viagem o estrago causado em seu vestido.

A noiva, conversando com seu avô disse: -Vô, estou preocupada com o senhor. Tenho observado o seu café da manhã e o senhor participando de todas as refeições do navio. E para completar, está dormindo pouquíssimo, porque fica até tarde acordado nas festas. O senhor tem que se cuidar, afinal, não tem mais idade para isso.-. E o avô, baixando os seus óculos e encarando a neta, falou: - Neta querida, se preocupe com os pacientes que não tem apetite e nem alegria de viver. Os que fazem o que eu faço com sua avó, são os que vivem mais de cem anos-. A neta, reflexiva, pensou: - acho que aprendi mais uma lição de vida... 

O tio, aquele receoso, procurou ajuda médica para os medos que sempre o acompanharam, desde muito novo, pois queria muito estar presente no casamento desse sobrinho. Quantas oportunidades eu perdi não procurando ajuda médica!!!

Uma das amigas de infância resolveu se aventurar na maquininha caça-níquel e ganhou $1.300.00 para sua alegria.

Em uma noitada de karaokê, onde os cantores deveriam se arriscar no palco e quem decidiria pelo vencedor seriam os aplausos da plateia, o pai da noiva se apresentou e cantou “SHE”, do cantor Charles Aznavour. Atendendo a pedidos, ele novamente cantou a mesma música, com os maridos acompanhando-o e cantando para suas esposas. E quando acabou o bis, cantou a música do filme Titanic. Aplausos muitos.

Em seus passeios pela área da piscina, o casal viu um animado grupo cantando músicas Gospel acompanhado pelo Pastor com um violão. E a cada dia cresciam os participantes. O trabalho do pastor foi reconhecido como um dos grandes sucessos do navio.

De repente, o amigo/irmão do avô da noiva é encontrado em altos papos com uma elegante senhora, intercalados com momentos de dança. Tratava-se de uma venezuelana da qual de enamorara. 

A mulher do irmão do noivo, aquela que levou a mala com excesso de peso, foi aclamada como a mais elegante da noite de gala. Muito feliz, beijou seu marido, “o incentivador a fazer sua mala” . Enfim, os sete dias felizes e intensos, foram de gratidão a Deus. E assim, levaram consigo a mensagem pastoral do último dia: contida no Salmos 104: 33-34: Cantarei ao SENHOR enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus durante a minha vida. Seja-lhe agradável a minha meditação, pois no SENHOR tenho alegria.

 

 

27 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Edomir Martins de Oliveira
Sobre Edomir Martins de Oliveira
Cronista do Cotidiano. Escreve todas as semanas, com exclusividade. Assuntos variados.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. 18° Máx. 26°

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
90% (20mm) Chance de chuva
Amanhã (25/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 24°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sexta (26/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 23°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias