Quinta, 15 de Abril de 2021 01:50
[email protected]
Internacional MHARIO LINCOLN

Coluna do jornalista Mhario Lincoln fala de Música, Literatura, Vídeos e Matérias Especiais

Editor do facetubes.com.br

11/03/2021 12h58 Atualizada há 1 mês
692
Por: Mhario Lincoln Fonte: ML
ML
ML

Coluna do Mhario Lincoln

Compartilhando:

García Márquez.

CEM ANOS E AINDA CONTINUA A SOLIDÃO? O impacto de 'Cem anos de solidão', de Gabriel García Márquez, no planeta literário foi semelhante ao do asteroide que extinguiu os dinossauros, a uma invasão marciana ou a um furacão de tigres. O autor nasceu em Aracataca, Colômbia, há 94 anos. O making of do romance é tão eletrizante quanto a sua escritura.

Eu tenho um ensaio sobre o assunto:

https://www.facetubes.com.br/noticia/499/jornalista-mhario-lincoln-faz-apanhado-sobre-os-53-anos-do-livro-qcem-anos-de-solidaoq).

Foram dois anos de trabalho de Márquez em meio a dificuldades econômicas. Mas ele teve  apoio total de sua esposa, Mercedes Barcha. Vale saber que o texto enviado pelo correio a Buenos Aires, consumiu as últimas economias e esperanças do casal. E o que aconteceu depois do texto ser aceito? Uma tiragem inicial de oito mil exemplares, esgotada em poucos dias. Tirou-se, então, uma segunda edição de 10 mil exemplares, que deixou a gráfica sem papel e sem tinta. Assim começou o sucesso interminável de "Cem Anos de Solidão".

Maria Bonita.

O que tem Maria Bonita e o 8 de Março? Maria Bonita, a Rainha do Cangaço, nasceu exatamente no dia O8 de Março, consagrado à força e à coragem da Mulher do Planeta. Para alguns, Maria Gomes de Oliveira , por ter trocado uma vida tradicional pela vida no cangaço, é considerada precursora do movimento, no Brasil. Se viva fosse, completaria neste 2021, 110 anos.

Meghan Markle.

Meghan Markle, esposa do Príncipe Harry acredita que foram "convidados" a se retirar da Família Real por causa do racismo. Na entrevista concedida a apresentadora Oprah, ela insinua que um membro da família real procurou Harry, enquanto Markle estava grávida de seu filho Archie, com a preocupação acerca da cor da pele do bebê. Meghan é americana e se identifica como birracial. O palácio de Buckingham decidiu inicialmente manter silêncio. No mundo analógico que ainda habitam os membros da realeza, a entrevista nem sequer existia, porque no domingo foi exibida apenas para a audiência norte-americana, do outro lado do Atlântico, e os britânicos só teriam a oportunidade de vê-la na íntegra na noite da segunda-feira. Mas, um porta-voz do Palácio de Buckingham disse: Toda a família ficou triste por saber em toda a sua amplitude como os últimos anos foram desafiadores para Harry e Meghan. As questões levantadas, em particular a questão racial, são muito preocupantes. Embora as lembranças do que aconteceu possam variar, nós as levamos muito a sério e serão discutidas em particular pela família. Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito queridos desta família

Google.

SEXO COM ROBÔS: Em 2045, um em cada cinco jovens fará sexo com um robô de forma habitual, dizem estudos. Cientistas como o dr. Ian Pearson vão ainda mais longe e garantem que, a essa altura, serão mais frequentes as relações sexuais entre humano e androide (ou ginoide, quando têm a aparência de mulher) do que entre pessoas. O ‘sextech’, a união entre tecnologia e sexo, nos permitirá em apenas uma ou duas décadas explorar universos íntimos ainda difíceis de imaginar. Se a década de 70 do século XX trouxe uma nova sexualidade e desafiou tabus arraigados, estamos no alvorecer de uma revolução muito maior, que se impregnará em nossos lençóis, e mais uma vez com a tecnologia no comando. “A tecnologia ‘active skin’ fará com que dispositivos microscópicos sejam inseridos na pele humana, muito perto dos vasos sanguíneos e dos nervos, o que permitirá a uma Inteligência Artificial externa receber informações sobre as respostas sexuais da pessoa, podendo registrar e reproduzir sensações”.

Déa Alhadeff, brilhante.

NOVAS AUTORAS: Acho que os maranhenses da nova geração que realmente gostam de ler, deveriam conhecer estas escritoras que estão entre as melhores da nova geração. Seus livros falam de assuntos diversos. Cinco são agraciadas com honrarias literárias. Veja a lista: Aurora da Graça (Rosário-MA), Jorgeana Braga (São Luís-MA), Laísa Couto (São Luís-MA), Júlia Emília (São Luís-MA), Sabryna Mendes (Itapecuru-Mirim-MA), Jaqueline Morais (Pindaré-Mirim –MA), Milena Carvalho (São Luís-MA), Lindevania Martins (Pinheiro-MA), Clarissa Carramilo (São Luís-MA) e Maria Thereza de Azevêdo Neves (São Luís-MA). Informe-se na Associação Maranhense de Escritores Independentes - AMEI - São Luís-MA: https://www.ameimais.org/

Solange Leminski.

SOLANGE LEMINSKI: Durante o ano a Unidade Bom Pastor (Ponta Grossa/PR) realizou a aula de Arte, na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I, com a finalidade de conhecer a vida e obra de artistas consagrados. No mês de novembro/2020, a escolhida foi Solange Leminski. É escritora e artista plástica. Detalhe: gosta de pintar suas obras no silêncio da madrugada. Solange é da Academia Poética Brasileira, seccional Ponta Grossa-PR.

Erótica? Maldita? Baderneira? Quem foi Cassandra Rios, a escritora mais perseguida pelo Regime Militar? Matéria interessantíssima publicada na Plataforma do Facetubes. Uma matéria completa sobre esse fenômeno editorial dos anos de ferro. Só clicar no link: https://www.facetubes.com.br/noticia/1048/erotica-maldita-baderneira-quem-foi-cassandra-rios-a-escritora-mais-perseguida-pelo-regime-militar- 

Caption

ÚLTIMAS HORAS DE FOUCAULT - As últimas horas do filósofo francês Michel Foucault foram narradas em "Para o amigo que não me salvou a vida" (José Olympio, 1995), do jovem escritor, fotógrafo e jornalista Hervé Guibert. O livro testemunha a esperança frustrada do autor de ser “perdoado” da condenação de um diagnóstico fatal – o teste positivo para o vírus HIV – através da descoberta de uma vacina ou tratamento eficaz para a doença. Como um mergulho cego em regiões insondáveis de si mesmo, o escritor francês perscruta o sentido do morrer, inaugurando uma escrita literária por alguns nomeada “tanatografia existencial, isto é, “ (...) o processo de deterioração iniciado no meu sangue continua dia a dia, assemelhando o meu caso, no momento, a uma leucopenia”. Michel Foucault e a zona noturna da vida: a obra do filósofo francês, cujo drama pessoal não escapou do registro lúcido e doloroso de Hervé Guibert, nos deixa como legado a consciência de que, no espaço inscrito pelo corpo doente, também está em jogo um corpo político obrigado a resistir aos mecanismos de exclusão, esvaziamento e supressão da subjetividade. Na história dos últimos dias de Foucault, narrada por Hervé Guibert no livro "Para o amigo que não me salvou a vida", há um estranho ressoar que ecoa o destino dos corpos moribundos no interior de boa parte dos centros médicos de tratamento. (Original Revista CULT).

algoritmos.

AINDA BEM? Imagine que fosse possível saber as probabilidades de que um recém-nascido vá ser maltratado durante seus primeiros cinco anos de vida. Certamente valeria a pena investir recursos para ter essa informação; seria útil para os serviços de assistência social ter uma lista das crianças com maior risco. Isso permitiria monitorar sua situação. Foi essa visão que impulsionou o desenvolvimento, na Nova Zelândia, de um sistema que, com base em 132 variáveis (idade dos pais, saúde mental, antecedentes criminais, beneficiários ou não de ajudas…), dava uma pontuação sobre as possibilidades que os recém-nascidos tinham de sofrer maus-tratos. O programa foi divulgado em 2014 e encerrado no ano seguinte, graças a uma investigação que demonstrou que o sistema errava em 70% dos casos.

Erika Hilton. 

ENTREVISTA: Campeã de votos nas eleições municipais de 2020 e primeira mulher negra e trans na Câmara paulistana, @hilton_erika leva à frente a luta contra toda discriminação: "Minha eleição significa um acordar dos oprimidos, esquecidos, abjetos – dos grupos sociais que se viam massacrados”. Entrevista completa na revista CULT.

Nzinga.

GUERREIRA

As façanhas e lendas que cercam a vida da Rainha Njinga — também conhecida como Ginga ou Nzinga — de Angola são tão fascinantes quanto desconhecidas para muitos, especialmente fora do continente africano. Os livros a descrevem como uma guerreira valente e inteligente, uma protagonista da resistência

dos povos africanos ao colonialismo no século XVII. Mas há também relatos de uma mulher cruel, que teria sido capaz de acabar com a vida de seu irmão para tomar o poder. Ou até mesmo de matar os homens de seu harém depois de obter deles o prazer sexual que estava buscando. Embora sua figura divida opiniões, historiadores concordam que ela foi uma das mulheres africanas mais famosas por sua fervorosa luta contra a ocupação europeia e a escravidão de seu povo por quatro décadas.

Foto: divulgação.

MIGUEL FALABELLA e o produtor cultural Jô Santana (ladeiam Alcione, na foto), vão para São Luís no final de março ajustarem pesquisas no sentido da montagem do espetáculo "MARROM- O Musical". Faz parte de uma trilogia chamada Projeto do Samba. No espetáculo, a inclusão de uma das mais bonitas manifestações nacionais do folclore, o Bumba-Meu-Boi que complementará a história de Alcione Nazaré, nascida em São Luís.

John Bramblitt.

AS CORES PARA QUEM NÃO ENXERGA.

As cores vibrantes e intensas compõem imagens do dia a dia, como um casal que caminha abraçado, um cachorro ou um músico. As telas do norte-americano John Bramblitt estão presentes em mais de 20 países. Ele é protagonista de dois documentários e tem diversos livros escritos sobre arte. Bramblitt perdeu sua visão há 13 anos, devido a uma complicação em suas crises de epilepsia. Apesar da deficiência visual, o artista carrega em seus dedos a capacidade mágica de trabalhar com cores e formas na tela. Bramblitt descobriu ser possível enxergar através do tato, usando a chamada visão háptica. Com uma tinta de secagem rápida, ele consegue sentir na ponta dos dedos a forma que compõe na tela e, com o auxílio de etiquetas em braile nos tubos de tinta, consegue fazer a mistura certa das cores. Ele descobriu, inclusive, que cada cor possui uma textura diferente e, hoje, consegue sentir e enxergar à sua maneira cada quadro que pinta.

Veja matéria completa no facetubes, link:

https://www.facetubes.com.br/noticia/1064/as-telas-de-john-bramblitt-estao-presentes-em-mais-de-20-paises-mas-ele-e-deficiente-visual

Ilha do medo.

Turismo histórico

Antonio Noberto.

POR QUE ILHA DO MEDO

Entre lendas e mistérios, conheça as histórias por trás da Ilha do Medo. Localizada a 6,2 km da Capital do Maranhão, o que faz a fama da ilhota são os relatos, que vão desde pegadas de animais pré-históricos a fenômenos sobrenaturais:

“A Ilha recebeu este nome em razão do balançado das pequenas embarcações quando passavam perto da Ilha, o que provocava medo ou pavor nos ocupantes dos barcos. O açoite dos ventos nas canoas e outras embarcações é que nominaram o lugar”, completa Antonio Noberto, intelectual maranhense, historiólogo aplaudido e colaborador do facetubes.com.br.

A ilhota sofre com a ação intensa das marés, que podem chegar até 6,6 metros de amplitude e ondas que variam entre 0,9 m a 1,1 m de altura. As águas da região, assim como em São Luís, são barrentas e apresentam aspectos fortemente continentais, pois recebem o deságue dos rios Mearim, Pindaré, Itapecuru, entre outros na baía de São Marcos.

Fotos e destaques

Foto surrealista. Selma APB/AM.
Elisa Lago, APB.

Astor Piazzolla, o “assassino do tango (?)” é finalmente um herói argentino

Buenos Aires lembra o grande músico argentino no centenário do seu nascimento. Músico reinventou a música popular portenha e a fez ecoar pelo mundo. Dizem que o grande músico argentino do século XX tinha mau caráter. “Não, era um homem muito doce, terno, muito tímido”, afirma Laura Escalada, sua viúva. “Acontece que todos temos um caráter áspero quando apanhamos.” E Astor Piazzolla apanhou bastante na Argentina. “Era insultado nas ruas, inclusive um taxista o acusou de ser o assassino do tango e se negou levá-lo.” No centenário do seu nascimento, essa raiva se transformou em amor. Buenos Aires presta nos últimos dias todas as homenagens possíveis a um argentino criado em Nova York que reinventou a música popular portenha. Astor Pantaleón Piazzolla (Mar del Plata, 11 de março de 1921 – Buenos Aires, 1992).

Para ler sobre Astor Piazzolla: https://www.facetubes.com.br/noticia/1066/ele-foi-chamado-por-alguns-argentinos-de-assassino-do-tango-mas-sobreviveu-e-deu-a-volta-por-cima 

Especiais

Caption

A POÉTICA DE Monica Puccinelli, membro da Academia Poética Brasileira, seccional do Paraná.

AMEI.

Os mais vendidos na LIVRARIA DA AMEI- ASSOCIAÇÃO MARANHENSE DE ESCRITORES INDEPENDENTES. São Luís-Maranhão.

EM DISCUSSÃO: TUDO OU NADA?

Eu particularmente não gosto de livros e análises que começam o título "Tudo", porque acredito que ninguém seja realmente dono da verdade ou mesmo que exista verdade absoluta. Porém, ao ler a resenha de "Tudo sobre o Amor", da escritora Bell Hooks, (Editora Elefante), comecei a repaginar minhas ideias, apesar de não estar 100% convencido. Mas, parece ser interessante no momento em que a obra questiona o que homens e mulheres realmente sabem sobre o amor. Ou, ainda, quando uma mulher esclarecida, que escreva sobre o amor, é vista com suspeita. Em algum momento do livro ela escreve: "Toda vez que uma mulher solteira por volta dos quarenta anos introduz na conversa a questão do amor, vem à tona, repetidamente, a suposição, enraizada no pensamento machista, de que ela está “desesperada” por um homem. Ninguém pensa que ela está apenas intelectualmente interessada no assunto". E você? O que acha? Deixa seu comentário abaixo. Vale muito.

NE: Agradeço imensamente a atenção a mim dispensada pelo filósofo e resenhista Rogério Rocha que analisou a obra "A Bula dos Sete Pecados", em vídeo, abaixo publicado:

A BULA DOS SETE PECADOS

sob a ótica do filósofo ROGÉRIO ROCHA

"

 

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba - PR
Atualizado às 01h33 - Fonte: Climatempo
15°
Chuvisco

Mín. 12° Máx. 21°

15° Sensação
6 km/h Vento
94% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Sábado (17/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 23°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias