Quarta, 16 de Junho de 2021 22:31
[email protected]
Brasil Convidados

O escritor convidado Natalino Salgado Filho escreve a emocionante crônica, "Os breves dias de João"

"Passageira e bastante significativa foi a vida de João".

01/06/2021 18h06 Atualizada há 2 semanas
696
Por: Mhario Lincoln Fonte: Natalino Salgado Filho
capa
capa

Os breves dias de João

*Natalino Salgado Filho

Entre tantas mortes sofridas e perdas emocionais ocasionadas pela Covid19, uma delas, em particular, nesses últimos dias, trouxe-me profunda tristeza. Falo da perda do amigo e também membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão - do qual faço parte - o padre João Dias Rezende Filho.

Passageira e bastante significativa foi a vida de João. Nem havia chegado aos 40 anos. Ainda bem jovem, fez os sagrados votos de obediência, pobreza e castidade para dedicar cada um dos seus dias ao ofício da Casa de Deus. Além das ações próprias de sua missão - visitas aos doentes, audições, ensino e responsabilidades administrativas - o clérigo tinha paixão pelos livros, pelos amigos e por sua família, à qual me irmano enlutado.

Quando do ingresso dele no IHGM, tive a honra de saudá-lo. Àquela ocasião, tive a alegria de narrar um pouco do histórico dos antepassados de João, que também estiveram envolvidos no sagrado ofício de cultivar o conhecimento. Lembrei de Thucydides Frota, o primeiro homem a ocupar a cadeira de número 35 do Instituto. Era irmão de Antonio Barbosa, bisavô de João. 

Frota era intelectual de renome, pesquisador dedicado e autor de várias obras que registram a história de Balsas, cidade que escolheu para amar e servir. Lá também exerceu mandato de prefeito. Foi ainda deputado, empresário do jornalismo, incentivador de ligas esportivas, difusor de tecnologia. Viveu para honrar e dignificar a região que o acolheu como filho. Naquele momento, tive a oportunidade de enaltecer as raízes de João, esse saudoso querido amigo.

Agora, no percurso do Padre João a que me refiro, chego ao lugar oposto de suas origens, nesta vida, porque ele, que tantas vezes consolou outros corações e animou os entristecidos, encontra nova morada no lugar que foi tema de suas pregações e de sua esperança terrena. Era um homem de Deus e da fé. Quando de meu discurso de saudação, lembrei de outros homens de Deus que se encontram na Bíblia, os quais, com ele, poderiam ser identificados. 

Por exemplo: o Batista, precursor do Cordeiro de Deus que veio para tirar os pecados do mundo, cumpriu fielmente o ofício de chamar pecadores ao arrependimento e assomar-se ao papel humilde de “voz que clama no deserto”. O outro João, discípulo amado, foi autor do evangelho que se inicia com a figura emblemática do Verbo que se fez carne, registra o diálogo de Jesus com Nicodemos, narra a ressurreição de Lázaro e, por fim, já aos pés da cruz, recebe a missão de cuidar de Maria, a mãe de Jesus. Coube a ele o privilégio de narrar os últimos acontecimentos da humanidade registrados em seu cativeiro na ilha de Patmos, no livro que encerra o cânon bíblico chamado de Apocalipse.

Ao nosso João recém-partido, permanece a tarefa de, com seu exemplo e dedicação, aqui na terra, através de sua biografia, inspirar outros a trilharem a mesma senda da partilha do pão do saber, do cuidado com os pobres, do amparo às famílias e do culto aos sagrados valores eternos, como o amor, a graça e a misericórdia, sem nunca perder de vista a presença de Cristo no próximo, o semelhante.

(A)Deus, amigo João!

------------------------------

Natalino Salgado Filho

Médico Nefrologista, Reitor da UFMA, Titular da Academia Nacional de Medicina, Academia de Letras do MA e da Academia Maranhense de Medicina.

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba - PR
Atualizado às 22h12 - Fonte: Climatempo
10°
Céu encoberto

Mín. Máx. 15°

° Sensação
13 km/h Vento
94% Umidade do ar
40% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (17/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 13°

Nublado
Sexta (18/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 13°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias