Quinta, 19 de Maio de 2022

Nuvens esparsas

Curitiba - PR

Internacional Colunistas

"Diários de Sempre", primeira coluna literária do jornalista Mhario Lincoln neste 2022

Semana de 22, Rimbaud, Linguagem Neutra, a nova literatura de terror de Argentina e uso de obras de arte para Lavagem de Dinheiro.

24/01/2022 às 18h43 Atualizada em 25/01/2022 às 10h56
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mhario Lincoln/24.01.2022
Compartilhe:
Mhario Lincoln
Mhario Lincoln

DIÁRIOS DE SEMPRE

*Mhario Lincoln

24.01.2022

(*) Hoje li: há incidência da lavagem de dinheiro no mercado de arte? Sabe-se que é historicamente estruturado a partir de tradições e leis não escritas. Mesmo com a deflagração da Operação Lava-jato, o mercado de artes ficou fora das operações ilícitas? Vale uma boa discussão. 

***

(*) 1 - Em recente descoberta de tábuas cuneiformes, usadas há mais de 5 mil anos, várias questões foram levantadas por especialistas. Prestei atenção em duas delas: a que teve um impacto significativo narrava uma grande enchente na Terra. (Hummmm dilúvio???). Isso foi descoberto em1872 e constava de um texto publicado na 11ª tabuinha da Epopeia de Gilgamesh. (A Arca de Noé é anterior à Bíblia? "Faça todas as coisas vivas entrarem no barco. O barco que você vai construir."

(*) 2 - A segunda fala da primeira obra literária conhecida em toda a história registrada. Isso mesmo. E foi escrita por uma mulher: a sacerdotisa acadiana Enheduanna.

***

Oswald de Andrade.

(*) 1 - O que se dizer de Oswald e Mário de Andrade? Poucas pessoas sabem. Mas há de se salientar que o grande pensador de toda história da Semana Moderna de 22, foi mesmo Oswald de Andrade. E que em razão de suas ideias meio (anarquistas), sofreu duro golpe ao longo da vida e morreu com muitas dificuldades financeiras. Isso levou Oswald a viver fragilizado, mesmo com uma alma combativa e sarcástica.

(*)  2 - Em documentos guardados e agora expostos em três novos lançamentos nacionais, Oswald afirma: "Ao contrário do que quer a crítica, sempre me julguei muito mais importante que Mário". Outra coisa: "como se pode ter talento sendo burro? É o caso de Graciliano Ramos". E mais: "Quem é Monteiro Lobato? (...) um asno atrelado à carroça da reação".

(*) 3 - Oswald também publicou duras críticas aos seus pares. Sobre o fascismo, escreveu em um artigo no jornal "A Platea", com duras críticas a Plínio Salgado, integralista e flertante do fascismo, no país.

(*) 4 - Ubiratan Brasil, à propósito, diz: "O texto (publicado no "A Platea") é um libelo sarcástico e até violento. Uma crítica política rara de se ver por aqui". De fato Oswald era um dos poucos de sua época a escrever com o cérebro, com rara argumentação. "Ele não se preocupava em contar somente uma história", finaliza Ubiratan Brasil.

(*) 5 - São três os lançamentos pertinentes a Oswald de Andrade (marido de Tarsila do Amaral): “O Guarda Roupa Modernista”, de Carolina Casarin, “Obra Incompleta”, organizado por Jorge Schwartz e “Diário Confessional”, organizado por Manuel da C.P. Nessas obras um Oswald impiedoso. Inclusive com seus amigos e com o irmão. No caso específico, Manuel Bandeira e Mário de Andrade.

***

(*) 1 - Muita gente se perguntando porque Eduardo foi encontrar Mônica montada em um camelo? Seria apenas para complementar a rima da estrofe da música? (...a menina tinha tinta no cabelo.) 

(*) 2 - Pois bem! O filme estrelado por Alice Braga e Gabriel Leone, “Eduardo e Mônica”, adaptação de um dos clássicos da Legião Urbana, está em cartaz. Daí, uma oportunidade ímpar para conhecer algumas referências usadas por Renato Russo, na letra original. Inclusive, a história do camelo.

(*) 3 -Olha só: "Depois telefonaram e decidiram se encontrar/ O Eduardo sugeriu uma lanchonete/ Mas a Mônica queria ver um filme do Godard/ Se encontraram então no Parque da Cidade/ A Mônica de moto e o Eduardo de camelo (...)". Bom. Godard é o incrível Jean-Louc. O expoente da Nouvelle Vague. Ele revolucionou as edições dos filmes franceses, ao fazer cortes bruscos nas cenas filmadas.

(*) 4-E o tal do camelo? Essa é mais fácil. Camelo é um tipo de gíria que os brasilienses usam para identificar uma bicicleta. Isso mesmo! Mas a letra fala ainda de Manuel Bandeira, Bauhaus (essa banda fantástica, fundada em 1978, inspirada na escola modernista alemã) e em Arthur Rimbaud.

(*) 5 - Rimbaud foi um poeta francês, cuja vida pode ser considerada extraordinária. Durante a adolescência, conseguiu escrever toda a sua obra. Depois, abandonou tudo e desapareceu no Mundo. Chegou, inclusive, a traficar armas na África. Morreu aos 37 anos.

***

(*) 1 - O direito ao uso da chamada linguagem neutra, quem diria, foi parar no Supremo que agora, vai decidir sobre esta nova forma de escrever, deletando diferenças de gênero, suprimindo os artigos 'A' e 'O' e pondo em seu lugar um 'X', uma arroba ou um 'E'. 

(*) 2Será que tal fato é uma ratificação de como os jovens encaram a diversidade em seu sentido mais amplo? Isso tem, sim, agitado as bases de uma discussão de acentuado matiz ideológico. Tanto que o ministro Edson Fachin (STF) suspendeu por liminar uma lei aprovada em Rondônia que proibia a linguagem sem gênero nas escolas e nos editais de concursos públicos. É bom para "todes", ou não?

***

(*) LITERATURA DA AMÉRICA LATINA:"NOSSA PARTE À NOITE" de Mariana Enriquez. Este romance incrível, há tanto tempo esgotado, voltou às prateleiras. É uma literatura de virar o estômago, mesmo para aqueles que apreciam gênero sobrenatural. No livro, a história fala sobre '‘passagens’' que escondem monstros inimagináveis; rituais com sacrifícios humanos ferozes e extáticos; aventuras na psicodélica Londres dos anos sessenta, pálpebras humanas transformadas em fetiches; liturgias sexuais enigmáticas; a relação entre pais e filhos, com o peso de uma herança atroz; e, ao fundo, a repressão da ditadura militar, os desaparecidos e, posteriormente, a chegada incerta da democracia, os primeiros surtos de AIDS em Buenos Aires.

(*) 1 - Uma leitura pesada onde o terror sobrenatural cruza-se com terrores muito reais neste romance perturbador e deslumbrante, que estabelece Mariana Enriquez como uma escritora fundamental das letras latino-americanas do século XXI.

Capa.

(*) Serviço:

Editora: Anagrama

Coleção: Narrativas Hispânicas Nº 636

Número de páginas: 680

(*) Quem é Mariana Enriquez (Buenos Aires, 1973) é uma jornalista, escritora e professora argentina, integrante do grupo de escritores conhecido como "nova narrativa argentina". Suas histórias estão enquadradas no gênero horror. Desde 2020 é Diretora de Letras do Fundo Nacional para as Artes, órgão argentino criado em 1958 com o objetivo de financiar e apoiar o desenvolvimento de artistas, gestores e organizações culturais sem fins lucrativos, além de ser editor-adjunto do suplemento Radar do jornal.

DROPS DE ANIS

## Os filósofos brasileiros da atualidade estão aí para comprovar que a filosofia não foi só motivo da atenção dos gregos ou romanos. Pois fiquem sabendo que o Brasil tem alguns nomes incluídos no que se chama de 'novo clube da filosofia contemporânea".

## A Lista foi feita por Rebeca Fuks, Doutora em Estudos da Cultura, e contempla, por exemplo, Leandro Karnal (1963), Viviane Mosé (1964), Luiz Felipe Pondé (1959), Marilena Chauí (1941), Márcia Tiburi (1970), Mario Sergio Cortella (1954),  Djamila Ribeiro (1980), Silvio Gallo (1963), Miguel Reale (1910 - 2016),  Leandro Konder (1936-2014) e Clóvis de Barros Filho (1966). Você concorda?

## Os mais lidos: "Mentirosos", de E. Lockhart no topo da lista. O livro escrito por um brasileiro melhor colocado neste lista idealizada pela https://www.publishnews.com.br/ aparece, somente, em 3º e é um livro de autoajuda. Escravidão, do fantástico Laurentino Gomes e o romance Torto arado, de Itamar Vieira Junior, aparecem, respectivamente, em 6º e 7º lugares. Tem alguma coisa errada ou o brasileiro gosta de ler os "estrangeiros de fora"?

## A Academia Poética Brasileira tem um filósofo de formação. Dr. Rogério Rocha. E isso, dignifica nosso Sodalício.

## O advogado Machado de Assis. Leia o que diz o imortal José Sarney sobre essa obra: "O livro de Miguel Matos — Código de Machado de Assis: Migalhas Jurídicas —, sob o título talvez despretensioso, acumula um verdadeiro tesouro para o leitor que se interesse pelo Direito ou queira simplesmente saborear a obra de Machado e aprender a 'combinar as regras do direito universal com as do pátrio costume'."

 

## Inenarrável a obra de Roland Barthes, semiólogo e filósofo francês - "A Morte do Autor", onde ele claramente diz que "o nascimento do leitor deve ser pago com a morte do autor". Ou seja, para o bom entendedor, meia palavra basta: é triste ver autores egoístas elogiando seu trabalho de tal forma que nem há preocupação em agradar o leitor. Aí acontece o inverso, o autor, por ignorância das mais sórdidas, mata o leitor, para que ele, o autor, sobreviva e receba sozinho os autoaplausos, as autoemoções de alguns que são verdadeiramente falsos em suas alegorias. Existem milhões de pessoas assim. Produzem somente espasmos literários, classificando-se entre aqueles que não conseguem eliminar - como uma doença incurável - a vontade egóica, de receber o murmúrio das palmas. Nesses casos, não há seleção consciente entre o que é bom ou o que não presta. Li outro dia uma autora e ensaísta portuguesa, que classificava esse tipo de "literato" como um autêntico "contrabandista cultural". Sem mais comentários.

---------------------------------------------

(*) Que tal finalizar esta coluna de hoje com uma certeza comprovadamente científica? "Pessoas que manifestam gratidão vivem em níveis elevados de emoções positivas, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo". Para ler o artigo completo, siga o link do Facetubes, abaixo: 

(*) https://www.facetubes.com.br/noticia/2450/a-vida-nao-esta-facil-viver-nao-esta-facil-imagina-tudo-isso-sem-a-tal-da-gratidaoq-como-fica

-----------------------------------

*Mhario Lincoln é jornalista profissional, advogado, poeta, escritor, embaixador Universal da Paz (Circulo dos Embaixadores Universais da Paz) e presidente da Academia Poética Brasileira.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias