Quinta, 19 de Maio de 2022

Poucas nuvens

Curitiba - PR

Internacional Swing & Jazz

"AS CORES DO SWING", Livro de Augusto Pellegrini, Capítulo 10 – Certo dia de janeiro – Parte 1

Autorizada a reprodução do texto, pelo autor.

19/04/2022 às 16h56 Atualizada em 25/04/2022 às 18h44
Por: Mhario Lincoln Fonte: Augusto Pellegrini
Compartilhe:
Mont. em cima de foto Google (Count Basie).
Mont. em cima de foto Google (Count Basie).

O dia 16 de janeiro de 1938 foi muito significativo para o swing e seus admiradores. Dois eventos inesquecíveis marcaram a data, começando no início da noite e atravessando a madrugada do dia seguinte, com muita música e muito “frisson” para o público novaiorquino que se identificava com o jazz e com as big bands.

Foi neste dia que a orquestra de Benny Goodman rompeu todas as barreiras artísticas e se apresentou no famoso Teatro Carnegie Hall, onde realizou o primeiro concerto de swing-jazz, dentro de um espaço que sempre fora tradicionalmente reservado para apresentações de música erudita, cantores líricos e espetáculos teatrais. No mesmo dia, horas mais tarde, o Savoy Ballroom foi o palco de uma exibição de gigantes – o tira-teima entre Count Basie e Chick Webb – num confronto musical que levou os frequentadores ao delírio.

 Carnegie Hall - Anúncio do show.

O show do Carnegie Hall nasceu de uma jogada publicitária de um agente de Goodman chamado Wynn Nathanson e teve o respaldo do empresário teatral Geraldo Groode, que estava buscando ingressar no ramo da música popular. Nathanson se questionava por que razão o local não poderia abrigar novas experiências além das apresentações eruditas, e decidiu lutar por uma mudança. Chamou Groode para uma conversa, e como a ideia lhe pareceu comercialmente boa, Groode começou a alinhavar os pontos.

Mesmo com a mudança do tipo de música a ser apresentada não haveria qualquer problema com a organização do teatro, pois lá tudo era extremamente profissional. A estrutura do Carnegie Hall contava com uma equipe muito bem treinada e era perfeita em todos os outros detalhes – bilheteria, camarins, equipamento de som e luz e apoio logístico. Também não havia o que temer com o sucesso musical, pois a orquestra de Benny Goodman era também perfeita nos mínimos detalhes, sempre bem ensaiada e pronta para detonar em qualquer situação de emergência.

O xis da questão era o ineditismo da proposta. Pela primeira vez um produtor estava ousando propor uma apresentação de jazz – música própria para um salão de danças – em um salão de concerto.

Carnegie Hall.

A direção do Carnegie Hall pesou os prós e os contras e não viu qualquer problema maior, desde que não surgisse algum detalhe complicador, como superlotação ou o comportamento inconveniente do público, habituado com liberalidades do jazz que o teatro não concedia. A produção se comprometeu a tomar todos os cuidados para evitar qualquer eventual transtorno.

Os produtores também não viam qualquer empecilho, desde que Goodman não tivesse que preparar um repertório especial para o show, que não houvesse alguma exigência do Teatro – como a participação de algum corpo de balé ou a inclusão de efeitos coreográficos ou cenográficos – ou ainda que nenhum artista erudito quisesse pegar carona num evento puramente jazzístico.

Orquestra Benny Goodman.

Benny Goodman foi convidado e aceitou o desafio com serenidade e otimismo. Afinal, o dinheiro era bom, e a possibilidade de sucesso era enorme.

O que falou mais alto, no entanto, foi a vaidade do maestro. Numa cidade onde os heróis do momento eram Duke Ellington e Count Basie, o seu nome é que fora o indicado para levar uma big band ao Teatro Carnegie Hall, o lugar dos sonhos de todo artista, onde seria realizada uma apresentação toda especial, feita em homenagem à história do jazz.

Video Bonus - Benny Goodman And His Orchestra - Don't Be That Way

">

Obs: Esta publicação não tem fins lucrativos, nem publicitários.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias