Terça, 25 de Junho de 2024 09:19
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Brasil Entrevistas

Em plena eutanásia lírica para desmaterializar o sagrado patético, eis o poeta João Batista do Lago em êxtase

"João Batista é, sem dúvida, um poeta mais que maduro. Chega a irritar por sua versatilidade, capaz de transitar entre diferentes correntes filosóficas e poéticas". (MHL).

09/06/2024 12h42
Por: Mhario Lincoln Fonte: Mhario Lincoln
João Batista do Lago e Mhario Lincoln
João Batista do Lago e Mhario Lincoln

Prelúdio a João Batista

*Mhario Lincoln

Eu sempre admirei a astúcia, o grito, a anunciação, o desesmêro, a angústia, a rigidez, 'a porrada no estômago' que provoca a poética de João Batista do Lago em que o lê pela primeira (ou) outras vezes. 


Em meu bestunto, acredito que ele esteja reinando entre os 10 melhores poetas vivos do Brasil, por sua eutanásia lírica desenfreada, desmaterializando o sagrado patético das vitrolas lunáticas dos pregadores embriagados de purpurina. Em seu peito, reina o deus de Spinoza, o deus de todas as causas, de todas as casas, da alma, da natureza hipotética, do sangue que goteja dos poros da verdade!

Assim é construída toda uma habilidade desacadêmica de João Batista ao conjugar sua inigualável modernidade poética, onde elementos clássicos são guizos de um fofão estirado na rua, num fim de uma quarta-feira de cinzas. 


Assim, como as hienas marcam seu território com urina forte, JB marca sua obra com ousadia irracional, em cuja relação com a palavra é sempre visceral, refletindo uma dualidade entre o paterno e a ferocidade animal, enquanto expressa preocupações sociais e filosóficas.


João Batista é, sem dúvida, um poeta mais que maduro. Chega a irritar por sua versatilidade, capaz de transitar entre diferentes correntes filosóficas e poéticas. E o faz com tanta asserção que é impossível não somá-lo aos grandes nomes da literatura contemporânea, pela relevância e originalidade de seus textos, culminando em estupendas reflexões sobre a condição humana até críticas sociais e políticas, revelando uma profunda intimidade com suas raízes, surfando de forma impiedosa entre o telúrico e o transcendental. Eparrei, poeta, evoé!

--------------------------

 

Vídeo-Bônus

(Entrevista exclusiva com o poeta João Batista do Lago)

 
1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Poeta José Nicodemos.Há 2 semanas São Luís O João Batista foi direto na ferida. Especialmente com relação a Chagas.
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 08h02
11°
Chuvas esparsas

Mín. 11° Máx. 15°

11° Sensação
3 km/h Vento
97% Umidade do ar
100% (5.44mm) Chance de chuva
Amanhã (26/06)

Mín. 11° Máx. 22°

Chuvas esparsas
Amanhã (27/06)

Mín. 11° Máx. 21°

Parcialmente nublado
Ele1 - Criar site de notícias