Segunda, 15 de Julho de 2024 14:48
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Brasil Adélia Prado

Adélia Prado foi agraciada com o Prêmio Machado de Assis de 2024

Um trecho do poema "Com Licença Poética" de Adélia Prado: "Quando nasci um anjo esbelto, esses que tocam trombeta, anunciou: vai carregar bandeira."

26/06/2024 09h23 Atualizada há 3 semanas
Por: Mhario Lincoln Fonte: Redação do Facetubes
Arte: Facetubes/Google.
Arte: Facetubes/Google.

*Redação do Facetubes

A escritora mineira Adélia Prado foi agraciada com o Prêmio Machado de Assis de 2024, a mais prestigiosa honraria concedida pela Academia Brasileira de Letras, destacando-se como uma das mais tradicionais do país. Este reconhecimento celebra a vasta e prolífica produção literária de Adélia Prado, que abrange mais de 20 obras, nas quais ela hábilmente transita entre a prosa e o verso, conferindo poeticidade a temas do cotidiano, da religiosidade e do feminino.

Em 1975, Carlos Drummond de Andrade, em um artigo publicado no Jornal do Brasil, caracterizou-a como uma autora "lírica, bíblica e existencial", observando que "faz poesia como faz bom tempo". Tal apreciação sublinha a singularidade e a profundidade da escrita de Prado, que, ao longo dos anos, se consolidou como uma das principais vozes da literatura brasileira.

 

O PRÊMIO

O Prêmio Machado de Assis será entregue no dia 19 de julho, data de aniversário da Academia Brasileira de Letras. Instituído em homenagem a um dos fundadores da instituição, Machado de Assis, o prêmio tem sido concedido desde 1941. No ano anterior, a laureada foi a escritora Marina Colasanti, e Adélia Prado tornou-se a 11ª mulher a receber esta distinção.

Antonio Cândido, renomado crítico literário, destacou que "Adélia Prado possui uma voz única na literatura brasileira, mesclando simplicidade e profundidade com uma maestria incomum vista". Sua obra é uma fusão de elementos cotidianos e introspectivos, oferecendo ao leitor uma experiência tanto íntima quanto universal.

Hilda Hilst, em uma entrevista, relatou que "a poesia de Adélia é como uma oração cotidiana, uma liturgia do dia-a-dia que nos convida a contemplar a beleza nas coisas simples". Esta observação mostra o caráter religioso e contemplativo que tempera a obra de Prado, proporcionando uma conexão espiritual com o leitor.

Outra perspectiva relevante é a de Ferreira Gullar, que afirmou: "A escrita de Adélia Prado é um espelho da alma brasileira, refletindo suas contradições, sua fé e suas esperanças". Gullar enaltece a capacidade de Prado de capturar a essência da experiência brasileira em sua literatura, um atributo que a torna indispensável no cânone literário nacional.

Adélia Prado, ao explorar temas como a feminilidade, a espiritualidade e a vida cotidiana, tem inspirado muitos escritores e poetas contemporâneos.  Assim, a influência de Prado também se estende a novos escritores. Conceição Evaristo, importante voz da literatura brasileira contemporânea, reconheceu que "Adélia Prado abre caminhos para uma escrita que é ao mesmo tempo feminina e universal, local e cosmopolita". Este testemunho reforça a relevância da obra de Prado na formação de novas gerações de escritores.

Para finalizar, um trecho do poema "Com Licença Poética" de Adélia Prado:

"Quando nasci um anjo esbelto, esses que tocam trombeta, anunciou: vai carregar bandeira."

Este poema reflete a essência lírica e existencial que caracteriza a trajetória literária de Prado, consolidando-a como uma autora de relevância ímpar na literatura nacional.

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Raimundo FonteneleHá 3 semanas Barra do Corda Maranhão Adélia Prado há muito merecia este prêmio que outros cabeça de bagre já ganharam. Mas o mundo é assim mesmo. Primeiro, os interesses, alguns escusos. Aos verdadeiros talentos, independentes, só quando isso não representa mais nada para os interessados. E o Facetubes continua prestando um serviço relevante de divulgação da nossa cultura. Parabéns ao poeta Mhario Lincoln.
Carmen Regina DiasHá 3 semanas Cascavel a poesia de Adélia é como uma oração cotidiana, uma liturgia do dia-a-dia que nos convida a contemplar a beleza nas coisas simples Que definição maravilhosa!... Contemplar a beleza nas coisas simples, como nos ensina, em sua obra, o poeta Manoel de Barros: Uso a palavra para compor meus silêncios. Não gosto das palavras fatigadas de informar. Dou mais respeito às que vivem de barriga no chão tipo água pedra sapo.Eu fico de cara! Eu fico extasiada diante da dignidade poética desses poet
Joizacawpy Há 3 semanas São luís Que prazer poder testemunhar esse reconhecimento de Adélia, sei que escritores todos tem sua marca, embora tenham suas semelhanças, mas com certeza a singularidade de cada um é inevitável, com Adélia acontece também assim. Parabéns e muitos aplausos.
Luciana SilveiraHá 3 semanas São Paulo/PindamonhangadaFantástica matéria. Viva ADÉLIA.
Dra. Limarte Azevêdo, presidente do Centro Internacional de Estudos Literários BrasileirosHá 3 semanas Suiça/Bélgica/HolandaParabéns a essa brilhante Plataforma de Informação. Leio matérias sóbrias e livres dessa ideologia baixa e suja dos outros portais do Brasil. A quem de direito, PARABÉNS. E parabéns a Adelia por nos proporcionar momentos de muita emoção poética.
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 12h02
12°
Chuviscos

Mín. 10° Máx. 13°

11° Sensação
4.12 km/h Vento
76% Umidade do ar
100% (6.97mm) Chance de chuva
Amanhã (16/07)

Mín. 10° Máx. 12°

Tempo nublado
Amanhã (17/07)

Mín. 12° Máx. 20°

Tempo nublado
Ele1 - Criar site de notícias