Quinta, 19 de Maio de 2022

Poucas nuvens

Curitiba - PR

Brasil CONVIDADOS

A genialidade de Josué Montello vista pelo prisma de Joizacawpy Costa

"Confesso que logo no início da leitura de CAIS DA SACRAÇÃO, encontrei a poética de Josué Montello na prosa de um jeito natural".

01/04/2022 às 10h45
Por: Mhario Lincoln Fonte: JOIZA COSTA
Compartilhe:
Joiza Campos
Joiza Campos

COMO IGNORAR A GENIALIDADE DE MONTELLO? 

Prof. e poeta Joizacawpy Costa

Com a noite que se aproximava, o frio trazia até a sala, mais forte, o cheiro altivo da latada de jasmineiros que enramava no oitão da casa, daí a pouco, no silencio circundante, as ondas do mar arfariam mais alto, desmanchando-se na orla da praia. Não tardaria luzir os pirilampos no céu limpo cintilariam as estrelas, com a lua quase cheia. Era hora de acender os candeeiro.

 É magnífico trazer para a narrativa um detalhe como esse destacado em negrito, ou seja, o cheiro altivo da latada de jasmineiro” ... colocar na escrita o cheiro algo que não é possível “visualizar” nem “ouvir” nem “tocar” é fantástico! e o resto, ou melhor, o conjunto do trecho destacado é poesia narrativa pura.

Confesso que logo no início da leitura de CAIS DA SACRAÇÃO, encontrei a poética de Josué Montello na prosa de um jeito natural e extraordinário. Surpreendeu-me tal detalhe porque ser um genial construtor no romance, com uma riqueza de detalhes que impressiona e agrada o leitor, já me era sabido, mas encontrar essa poeticidade tão bem fluida e bem costurada nessa mesma prosa genial me deixou sem palavra.

[...] De seu convés salta um cavaleiro no seu cavalo e dá a volta na orla da praia, a reluzir na claridade lívida o ouro e a prata da armadura, para tornar o navio no mesmo galope antes que termine a madrugada.

A poesia que muito me agrada conectada com a prosa dos romances que me faz viajar dentro de um universo de encantamento, esclarecimento, enfim, me faz tomar um banho de cultura, me fez prossegui atenta durante a leitura para fazer os grifos necessários quando encontrasse essa poética dentro da prosa. Construir literatura de forma a juntar elementos que só enriquecem o conjunto da obra é para os excelentes. Tanto é verdade que essa poética surgiu ao longo da prosa, que encontrei o registro comprobatório.

Tão grande foi a impressão que me deixou esse relato que não tardei em transforma-lo para o papel, na toada da redondilha maior, [...]

“Os barqueiros que o avistam, 

Navegando em alto mar

Ou correndo pela praia

Seu corcel a cavalgar,

Sabem que a chama da vida

De um deles vai se apagar. [...]

 Nem preciso mais gastar meus argumentos para dizer e mostrar essa conexão poesia e prosa em Josué Montello que é sem dúvida um dos maiores escritores da literatura maranhense e brasileira. Portanto isso implica dizer que quem quiser banhar-se nas águas edificantes da literatura com certeza deve lançar de mão da obra de Montello, mas logo aviso seu acervo é vasto, mas vale começar com calma. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias