Quarta, 26 de Janeiro de 2022
25°

Nuvens esparsas

Curitiba - PR

Brasil Homenagens

Academia Poética Brasileira recebe homenagem do casal imortal José Neres e Linda Barros

O evento ocorreu na "Cabana do Sol", tradicional restaurante em São Luís-MA

14/12/2021 às 11h50 Atualizada em 14/12/2021 às 20h58
Por: Mhario Lincoln Fonte: Orquidea Santos
Compartilhe:
ML com Linda e José Neres. e de vermelho, João Ewerton
ML com Linda e José Neres. e de vermelho, João Ewerton

*Orquídea Santos

José Neres, da Academia Maranhense de Letras e Linda Barros, da Academia Poética Brasileira, com os filhos, Laura e Gabriel Barros Neres, receberam Mhario Lincoln, Veridiana Santos e João Ewerton para jantar no "Cabana do Sol", tradicional restaurante de São Luís, para homenagear a APB e o presidente da entidade, jornalista e poeta Mhario Lincoln.

Durante o evento, várias entrevistas documentais foram gravadas pela equipe da WEBTV do Facetubes para sair na grade do Programa Orquídea Santos, em veiculação nacional.

Obra na AMAZON.

João Ewerton, membro da APB, diretor de Cinema e Teatro, escritor, tem trilogia (best-seller) lançada este ano pela "Amazon", acabou fazendo um relato de suas atividades artísticas e emocionou todos os participantes, ao contar a história da produção da peça "Navio Negreiro", uma das mais importantes produções nacionais de Ewerton.

No relato, ele conta que, após se formar em agronomia, aos vinte e um anos, Caio, um dos principais personagens de sua trilogia embarca num pequeno barco a vela, no porto de São Luís, indo para a baixada maranhense, onde fica a fazenda do seu pai, sonhando implementar projetos inovadores, para ajudar o velho coronel Bertoldo, que já se encontra em idade avançada. Porém, no meio da viagem, em plena Baia de São Marcos, a noite toma conta do tempo, e uma tempestade sobrenatural, lhe revela pela primeira vez, no fundo da baia, a cidade de Queluz, o suposto reino encantado do Rei Sebastião, do qual ele já havia escutado os antigos falarem, de forma muito reservada, por temerem ser castigados pelos seus habitantes misteriosos e muito poderosos.

Livros de Neres.

A partir daí, a vida de Caio que vira do avesso, devido as perseguições dos fantasmas de Queluz, que intentam acabar com a sua vida a qualquer custo, para sequestrarem a sua alma, não bastasse a encrenca que ele tem que enfrentar, para conviver sob o mesmo teto, com a jovem Daniela, que foi o maior amor da sua vida, e, por um revés da sorte, agora se encontra casada com o seu pai, o impiedoso coronel Bertoldo, que não pestanejará em matá-los, caso descubra essa dupla traição.

Família Barros Neres com ML.

Essa narrativa (quase um spoiler) virou uma saudável discussão na mesa de confraternização, que, antes de qualquer coisa, serviu para integrar ainda mais as atrizes Linda Barros e Laura Barros Neres com o diretor e produtor João Ewerton. Eles aproveitaram a ocasião para elaborar o projeto do monólogo, "A Lagarta com Chapéu de Dedal", com base em poema de Mhario Lincoln, que será transformada em peça.

A supervisão desse trabalho ficará à cargo do imortal AML José Neres. Aliás, falar em Neres é falar numa das grandes inteligências vivas do Brasil. Nascido em São José de Ribamar (MA), Neres foi educado em vários outros estados brasileiros, tendo produzido grandes obras como "Azulejos em Papel Jornal",  "Pedra Angular", enfocando a obra de Ferreira Gullar, "A Dor Sangra em nossos Olhos", poemas belíssimos, entre outras. É pós-graduado em Literatura Brasileira pela PUC-MG e especializado em Pedagogia empresarial e Educação Corporativa e em Metodologia de ensino da Língua Portuguesa e Espanhola (Universidade Candido Mendes). 

ML entre Veridiana Santos e Linda Barros.

Um encontro de intelectuais de altíssimo nível com João Ewerton, também grande destaque em obras de cinema e teatro que rodaram o Mundo. Detalhe: Ewerton foi aplaudido Secretário de Cultura da Cidade de Valença, no Rio de Janeiro, tendo marcado seu nome na história por grande atuação administrativa, reconhecido por nomes da música e do teatro, brasileiros. 

Ou seja, maranhenses que estão em outro nível de concepção artística, independente de ideologias, valores financeiros ou segmentos religiosos. São pessoas queridas em seus núcleos que, de uma maneira ou de outra, nunca dependeram de indicações terceiras para produzirem consciência cultural. Nem usarem seus cargos públicos para se autolocupletarem.

Capa do livro de Linda.

Basta lembrar o nome da incomensurável Linda Barros, atriz respeitada, poeta e escritora que muito tem contribuído com a divulgação de grandes nomes maranhenses dentro do cenário nacional, como colaboradora da plataforma do facetubes.com.br. Foi através de um texto sobre o artista Uimar Junior que a conheci, apresentada por esse que é o introdutor do estatuísmo no Brasil.

Por essa razão, esses nomes aqui citados, ao lado de outros com as mesmas configurações, cujo trabalho dignifica o Maranhão, representam o que de melhor o Brasil possui em suas áreas pertinentes.

Parabéns ao Mhario Lincoln por agregar em seu derredor, pessoas tão magníficas.

*Orquídea Santos é Assessora de Imprensa da Academia Poética Brasileira.

 

Bônus em Vídeo

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias