Segunda, 15 de Julho de 2024 15:34
editor-sênior, jornalista Mhario Lincoln
Mundo Matérias Especiais

Uma grande maratona para ler os melhores livros de todos os tempos. Você concorda?

LdeM dá a sua versão e amplia essa lista com novos autores importantes que os leitores do Facetubes não citaram.

06/04/2024 06h31 Atualizada há 3 meses
Por: Mhario Lincoln Fonte: Redação do Facetubes
100 livros para ler, antes de morrer.
100 livros para ler, antes de morrer.

Redação do Facetubes

"Confira o vídeo analítico do poeta Leonardo de Magalhaens, mais abaixo"

 

Dentre as várias listas de livros que uma pessoa deveria ler ao longo de seus anos, uma está diretamente ligada à várias edições da revista "Seleções". Nós pesquisamos e descobrimos quais os100 livros que deveriam ser lidos.

Antes, vale a explicação.

A noção de que uma pessoa deve aspirar a ler 100 livros ao longo da vida não é uma ideia nova, nem pode ser creditada a um único indivíduo. Essa concepção se enraíza profundamente na crença compartilhada por muitos leitores ávidos e educadores de que a leitura é uma jornada contínua de descoberta e enriquecimento pessoal. Ao longo dos anos, inúmeras listas foram compiladas por uma variedade de autores renomados, acadêmicos respeitados e instituições culturais, cada uma propondo sua própria seleção dos 100 livros essenciais que, segundo eles, todos deveriam experimentar em sua vida. Essas listas são tão diversas quanto os critérios usados para criá-las, abrangendo aspectos como a relevância histórica de uma obra, sua contribuição para a cultura global, a excelência de sua escrita e muitos outros fatores.

Entre os autores cujas leituras na adolescência moldaram profundamente suas carreiras subsequentes, um nome notável é o de Gabriel García Márquez. O laureado escritor colombiano frequentemente citava "As Mil e Uma Noites" como uma influência primordial, encantado pela capacidade do livro de transportar o leitor para um mundo de fantasia e maravilha. Em suas próprias palavras, "a vida não é a que se viveu, mas a que se recorda e como se recorda para contá-la."

Outro exemplo é o da aclamada autora britânica J.K. Rowling, cuja imaginação foi capturada pelas aventuras de "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa" de C.S. Lewis. Ela atribuiu a Lewis a inspiração para criar mundos fictícios que pudessem ser tão reais e envolventes quanto o próprio mundo real, dizendo: "...os livros nos permitiram entrar em um armário e sair em outro universo."

Do outro lado do Atlântico, o influente escritor americano Ernest Hemingway tinha uma profunda admiração por "Guerra e Paz" de Tolstói, que leu na adolescência. Hemingway considerava a obra-prima de Tolstói como um exemplo do que a literatura poderia alcançar, afirmando: "...se um homem quer ser um escritor, ele deve estudar os mestres, e este é um deles."

No Brasil, José Mauro de Vasconcelos, autor de "Meu Pé de Laranja Lima", escreveu uma obra que tocou o coração de inúmeras pessoas. "Meu Pé de Laranja Lima" influenciou sua escrita de muita gente, isso porque a habilidade de Vasconcelos em capturar a essência da infância e a importância dos sonhos. por outro lado, os livros da infância deixam marcas indeléveis, moldando nossas sensibilidades e perspectivas de mundo. (Você pode ler grátis, "Meu Pé de Laranja Lima", abaixo desta matéria, com a confiabilidade do Google File).

Bom sobre a lista dos 100 livros para ler ao longo da vida, o Facetubes mandou para 150 estudantes de Pedagogia, Artes e Literatura, de várias cidades, um formulário acerca do assunto, com os seguintes dizeres: "Qual livro você indicaria para ler. Quais livros você leu e achou importante? qual livro realmente lhe direcionou na vida?".  NA análise direta das respostas nossa equipe chegou à conclusão que as listas vão muito mais além do que uma mera coleção de títulos. Muitas das respostas mostram como alguns título direcionaram parte desses alunos. Mas no fundo mesmo, esses 100 livros escolhidos pelo Facetubes, através de pesquisa pessoal,  são convites para que se possa embarcar em uma jornada literária que pode moldar e enriquecer nossa existência.

Claro que se você, leitor, não concordar, inclua seu livro nos comentários abaixo. Será muito bem-vindo:

  1. "Dom Quixote" de Miguel de Cervantes
  2. "Em Busca do Tempo Perdido" de Marcel Proust
  3. "Guerra e Paz" de Leo Tolstoy
  4. "Ulisses" de James Joyce
  5. "A Divina Comédia" de Dante Alighieri
  6. "Cem Anos de Solidão" de Gabriel García Márquez
  7. "As Flores do Mal", de Charles Baudelaire
  8. "O Grande Gatsby" de F. Scott Fitzgerald
  9. "1984" de George Orwell
  10. "A Ilíada" de Homero
  11. "A Odisséia" de Homero
  12. "Hamlet" de William Shakespeare
  13. "O Sol é Para Todos" de Harper Lee
  14. "Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
  15. "A Letra Escarlate" de Nathaniel Hawthorne
  16. "Moby-Dick" de Herman Melville
  17. "Anna Karenina" de Leo Tolstoy
  18. "O Morro dos Ventos Uivantes" de Emily Brontë
  19. "Madame Bovary" de Gustave Flaubert
  20. "O Som e a Fúria" de William Faulkner
  21. "Lolita" de Vladimir Nabokov
  22. "Crime e Castigo" de Fyodor Dostoevsky
  23. "As Aventuras de Huckleberry Finn" de Mark Twain
  24. "As Viagens de Gulliver" de Jonathan Swift
  25. "Dom Casmurro", Machado de Assis
  26. "O Velho e o Mar" de Ernest Hemingway
  27. "O Apanhador no Campo de Centeio" de J.D. Salinger
  28. "I Ching - O Livro das Mutações", tradução do mestre taoísta Alfred Huang
  29. "O Estrangeiro" de Albert Camus
  30. "Paraíso Perdido" de John Milton
  31. "Dom Casmurro", Machado de Assis
  32. "A Casa dos Espíritos" de Isabel Allende
  33. "O Nome da Rosa" de Umberto Eco
  34. "A Metamorfose" de Franz Kafka
  35. "Eneida" de Virgílio
  36. "O Conde de Monte Cristo" de Alexandre Dumas
  37. "Frankenstein" de Mary Shelley
  38. "Drácula" de Bram Stoker
  39. "Os Irmãos Karamazov" de Fyodor Dostoevsky
  40. "O Amor nos Tempos do Cólera" de Gabriel García Márquez
  41. "Uma Passagem para a Índia" de E.M. Forster
  42. "A Peste" de Albert Camus
  43. "Vidas Secas", Graciliano Ramos
  44. "Macbeth/livro", de William Shakespeare
  45. "Alice no País das Maravilhas" de Lewis Carroll
  46. "O Senhor das Moscas" de William Golding
  47. "O Jardim Secreto" de Frances Hodgson Burnett
  48. "Capitães da Areia", Jorge Amado
  49. "Os Lusíadas", Luís Vaz de Camões
  50. "Fahrenheit 451" de Ray Bradbury
  51. "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley
  52. "A Revolução dos Bichos" de George Orwell
  53. "Ética", de Baruch Espinoza
  54. "O Apanhador no Campo de Centeio" de J.D. Salinger
  55. "A água é uma máquina do tempo" poesias de Aline Motta (Premio Jabuti 2023). 
  56. "O Caçador de Pipas" de Khaled Hosseini
  57. "A Vida de Pi" de Yann Martel
  58. "O Diário de Anne Frank" de Anne Frank
  59. "A Menina que Roubava Livros" de Markus Zusak
  60. "O Alquimista" de Paulo Coelho
  61. "Flor de Gume", de Monique Malcher, (Prêmio Jabuti 2021)
  62. "A Cabana" de William P. Young
  63. "Comer, Rezar, Amar" de Elizabeth Gilbert
  64. "Cinquenta Tons de Cinza" de E.L. James
  65. "Crepúsculo" de Stephenie Meyer
  66. "Livro do desassossego", de Fernando Pessoa
  67. "Harry Potter e a Pedra Filosofal" de J.K. Rowling
  68. "Éramos seis", de Maria José Dupré
  69. "O Senhor dos Anéis" de J.R.R. Tolkien
  70. "O Hobbit" de J.R.R. Tolkien
  71. "Duna" de Frank Herbert
  72. "Neuromancer" de William Gibson
  73. "A Origem das Espécies", de Charles Darwin
  74. "Eu, Robô" de Isaac Asimov
  75. "O Guia do Mochileiro das Galáxias" de Douglas Adams
  76. "2001: Uma Odisseia no Espaço" de Arthur C. Clarke
  77. "Historias Intimas: Sexualidade e Erotismo Na Historia do Brasil", de Mary Del Priore
  78. "Tambores de São Luís", Josué Montello
  79. "Confissões", de Santo Agostinho
  80. "A Mão Esquerda da Escuridão" de Ursula K. Le Guin
  81. "O meu quintal é maior do que o mundo", de Manoel de Barros 
  82. "Crônicas Marcianas" de Ray Bradbury
  83. “Os Dragões não Conhecem o Paraíso”, de Caio Fernando Abreu
  84. "A República", de Platão
  85. "Assim Falou Zaratustra", Friedrich Nietzsche 
  86. "As Brumas de Avalon" de Marion Zimmer Bradley
  87. "A Roda do Tempo" de Robert Jordan
  88. "Sobre a brevidade da vida", de Sêneca
  89. "A Arte De Pensar", de Ernest Dimnet
  90. "Os Miseráveis", de Victor Hugo
  91. "Flor de Gume", de Monique Malcher, (Prêmio Jabuti 2021)
  92. "O Livro Negro do Comunismo - Crimes, Terror E Repressao", de Stephane Bertrand Courtois
  93. "Romance da Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta", de Ariano Suassuna
  94.  "O tempo e o vento", de Erico Verissimo
  95. "Percursos da poesia brasileira: Do século XVIII ao século XXI", de Antonio Carlos Secchin
  96. "Canções seguido de sapato florido e a rua dos cata-ventos", de Mario Quintana
  97. "Lavoura Arcaica", de Raduan Nassar
  98. "O Mundo de Sofia", de Jostein Gaarder
  99. "Úrsula", de Maria Firmina dos Reis
  100.  "Morte e Vida Severina", de João Cabral de Melo Neto

 

Uma das capas.

A última pergunta do questionário era sobre qual livro havia marcado muito a época da infância. A resposta deixou "O Pequeno Príncipe" para trás e por 7 pontos, foi superado pelo clássico "Meu Pé de Laranja Lima", de José Mauro de Vasconcelos. É, sem dúvida, uma obra-prima publicada em 1968. Uma narrativa comovente que explora a vida de Zezé, um menino de cinco anos que reside no interior do Brasil. Zezé, dotado de uma inteligência aguçada e uma sensibilidade profunda, é também conhecido por suas travessuras e sua necessidade de afeto. Ele passa a maior parte de seu tempo em solidão, criando histórias e brincadeiras. O livro é uma mescla de realidade e fantasia, tocando o coração do leitor. A narrativa é apresentada de maneira delicada e sensível, evidenciando a pureza da infância e a importância das relações interpessoais. Vasconcelos aborda temas complexos de maneira acessível, tornando a leitura envolvente e cativante.

 

Então, a editoria do Facetubes decidiu incluir aqui, link da Google File que faz o leitor baixar gratuitamente essa obra. Basta clicar no link: https://drive.google.com/file/d/1WhMnBcO1qI1Qk6nsGMTjhCCQRjz0o7IJ/view?pli=1

++++++++++++++

ANÁLISE

A atenção do youtuber literário, poeta e escritor Leonardo de Magalhaens à lista que os leitores fizeram acerca dos "100 Livros que devemos ler, antes de Morrer", demonstra uma maturidade e consciência literária que impressiona. Isso porque, a maturidade de um crítico, nessa área, é, antes de quaisquer pertinências, uma conquista pessoal e inviolável, partindo do pressuposto de uma opinião 'única', pela vivência máxima que teve, ao longo dos anos, em contato com tantas obras publicados. É sem dúvida, algo complexo que se estende muito além da contagem de livros lidos.

Aliás, há quem acredite que tais indicações seja com base numa crença subjetiva que um indivíduo mantém, somada a seus próprios valores, emoções e reflexões pessoais. Essa opinião não é necessariamente fundamentada em evidências objetivas ou fatos verificáveis, mas é uma expressão subjetiva da perspectiva individual. 

Dessa forma, é sim, uma revelação da capacidade (daquele indivíduo) de compreender as obras, de situá-las em seus contextos apropriados e de distinguir o que é significativo "estar passageiro".

Quanto à quantidade de livros lidos, data vênia, não é um indicador definitivo da maturidade de um crítico. O verdadeiro valor está na qualidade das leituras e na seleção de obras que desafiam, inspiram e ampliam os horizontes do crítico. Aprofundar-se em um número menor de livros, explorando diferentes gêneros, estilos e períodos, enriquece a experiência de leitura, na maioria das vezes.

Contudo, no caso de ter que escolher os livros para uma função específica - como nesse caso que Magalhaens analisa a proposta dos leitores do Facetubes (www.facetubes.com.br), um crítico pode se guiar por vários critérios, como a relevância histórica, o impacto cultural, a originalidade e o estilo literário. é exatamente o que aborda nesse bom vídeo onde ele explica que essas listas terminam sendo uma tradição na literatura, podendo ser de natureza pessoal, acadêmica ou popular.

No fundo, qualquer lista expressa, antes de tudo, um gosto individual - e foi exatamente aí que o Facetubes fugiu da mesmice, entregando ao seu leitor a responsabilidade de indicar seu livro. Não o melhor, mas o que mais lhe tocou - enquanto outros tipos de pesquisa buscam abranger o cânone literário.

exemplos disso são duas listas notáveis do século XXI: "A Ansiedade da Influência", de Harold Bloom, que explora as relações entre autores e suas influências, e "O Cânone Ocidental", também de Bloom, que apresenta uma seleção de autores e obras consideradas essenciais para a compreensão da literatura ocidental.

Destarte, o ápice da maturidade para um crítico de literatura vai além de meros números e se manifesta na capacidade de análise profunda, na paixão pela literatura e na habilidade de se conectar com obras que ressoam através do tempo. É exatamente o que acontece com nosso colaborador espontâneo, mineiro Leonardo de Magalhaens, excepcional, dedicado e amante pelo que entrega em seu canal do Youtube e nas páginas do Facetubes.

A editoria agradece a atenção de LdeM, ao se reportar com muita lucidez e maturidade com pertinência à matéria publicada.

 

VÍDEO-BÔNUS

Análise da lista do Facetubes.

E mais: Literatura. Lista de livros. Dicas de leituras. Épicos. Poesia. Prosa. Teatro. Romance. Seleção e comentários by LdeM, Bacharel em Letras FALE / UFMG

 

 

6 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Raimundo FonteneleHá 3 meses Barra do Corda Maranhão Como sempre, o Facetubes e o Mhario trazendo pra nós o melhor site literário do país, da América , do Mundo... O homem do braço de ouro, Nelson Algren, Pergunte ao pó, de John Fante, O lobo da Estepe e O jogo das Contas de Vidro, do Hermann Hesse, os de Henry Miller, ABC da literatura e Cantos de Ezra Pound, Cartas na Rua, de Bukowski, Folhas na Relva de Whitman, ah, ia terminar fazendo a minha lista pessoal, incluindo também a Bíblia, claro. Grande Sertão, Divina Comédia, etc.
Laudiney SantosHá 4 meses Caxias MaSaudosismo puro Mhario. Emoção pura também.
Judith BittencourtHá 4 meses VIA Whats APP/S.Luís MaMhario amigo, quantas delícias, encontros de graças e luzes dos escritores que você cita, alguns revivem e vivem em minha memória afetiva, alguns citados por você, terei que conhecê-los e me sentir a eles integrados, outros irei buscá-los em retorno, creio ainda mais aprazível, pois já moram em mim. Sim, um deles é o Meu pé de laranja lima. “Lima o manjar dos Deuses”, segundo ouvia dos avós. Feliz Páscoa. 
Carmen Regina DiasHá 4 meses CascavelShow de materia! Feliz em encontrar alguns amores na relação. Admiravel mundo novo, de Huxley, I Ching, Vidas secas, o mundo de Sofia, Assim falou Zaratustra, Fernando Pessoa, entre outros. Tem muito livro para eu ler, ainda. Incluindo Segredos Poeticos , de nosso amado mestre Mhario Lincoln, E as obras dos membros de nossa APB.
ELISA LAGOHá 4 meses São LuísQue maravilha de iniciativa! Parabéns!
Mostrar mais comentários
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curitiba, PR
Atualizado às 14h02
12°
Chuviscos

Mín. 10° Máx. 13°

11° Sensação
4.12 km/h Vento
76% Umidade do ar
100% (6.97mm) Chance de chuva
Amanhã (16/07)

Mín. 10° Máx. 12°

Tempo nublado
Amanhã (17/07)

Mín. 12° Máx. 20°

Tempo nublado
Ele1 - Criar site de notícias